Sindicato mostra seu poder ao desafiar e descumprir ordem judicial. Se nem a justiça é respeitada, imagina o que os sindicatos fazem com empresários.

Há muitos anos os sindicatos se mostram as entidades mais poderosa do Brasil. O Sindicato dos Metroviários (que já tem um dos maiores pisos de Sao Paulo com inúmeros benefícios) acabaram de desrespeitar uma ordem judicial e nem ligam em ouvir bronca do juiz, levar multas milionárias, serem criticados por quase toda a sociedade. No final todo mundo sabe que nenhuma multa será paga e mais uma vez a impunidade impera. Promovem greves para atender seus próprios interesses e ainda ganham fortunas, literalmente bilhões, do governo todos os anos. A maioria dos governantes gosta de dizer que é a favor do trabalhador e dão carta branca aos sindicatos e força/verba sem limite. Isso virou um cabide infinito de empregos para muitos partidos e mais uma caixa preta no Brasil pois ninguém sabe onde tudo isso é gasto.

Se eles chegam peitando assim a justiça e a sociedade, todos podem imaginar como os empresários se sentem ao ter que negociar com um pessoal desse tipo, muitos deles semi-analfabetos que gostam de um megafone na porta da empresa para fazer barulho. 

http://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/sao-paulo/descumprimento-de-ordem-judicial-e-um-precedente-nao-democratico-diz-desembargador.html

Sindicatos promovem greves pois não são eles que levam prejuízo. Na realidade, o governo repassa verbas milionárias e se funcionassem não estaria tudo uma merda.

Mais uma vez vários sindicatos se unem para fazer uma greve geral. Nessa história todo mundo perde, menos os sindicalistas. Os sindicalistas por sinal recebem verbas milionárias do governo. Se é do governo, é de todos nós que pagamos impostos altíssimos. Centenas de sindicatos que brotam a cada dia e não representam os trabalhadores… apenas se importam em ganhar dinheiro sem fazer nada e fechar acordos mirando os 20% que eles exigem de toda negociação.

Com as greves, as empresas perdem fortunas sem produção e os funcionários também perdem. Vendedores deixam de ganhar comissões, os operários deixam de cumprir metas… e principalmente… se a empresa não ganha, quem perde é o funcionário. Quanto menos lucro, menores os salários.

Vida de sindicalista é facil. Fica no ar condicionado, visitando e extorquindo empresas, negociando propinas com governadores e aliados, fazendo piquetes e fazendo falsas calúnias contra empresas e empresários. São ditadores pois sempre que promovem greves, proíbem pessoas de irem aos seus trabalhos e ameaçam aqueles que não querem participar da greve. Isso não é democracia.

O pior são as propostas demagógicas: redução da jornada de trabalho mantendo os salários. Que burros!!!! Vai aumentar ainda mais os custos das empresas e dos produtos. Ficaremos ainda mais longe de competir com qualquer outro país. Mais pessoas poderão ser contratadas, mas com certeza, com salários inferiores pois o número no final das contas tem que ser positivo. Sabemos que nenhum cliente ou consumidor vai aceitar pagar mais caro num país onde tudo já custa um absurdo. Quem vai pagar o pato é o trabalhador honesto e o empresário que terá funcionários ainda mais INsatisfeitos. O que adianta trabalhar menos, ficar mais tempo em casa e não sobrar dinheiro no final do mes ??

http://noticias.terra.com.br/brasil/greve-geral-sera-a-4-do-brasil-desde-a-independencia,29f16fbf874cf310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Reintegração dos 850 demitidos da Gol/Webjet não faz sentido.

Estão alegando que não houve negociação prévia com o Sindicato para a demissão dos 850 demitidos da Webjet. Se o Sindicato se propuser a pagar os salários destes demitidos, eu tenho certeza que a Webjet recontrata. Para que consultar o Sindicato, se todos já sabem que eles farão de tudo para impedir as demissões? O dinheiro referente a estes salários vão sair do bolso da empresa, portanto qualquer empresa privada deve ter o direito de pagar quem deseja, ou demitir se achar melhor. Empresas privadas não precisam dar justificativa nenhuma sobre qualquer demissão. Sendo empresa a beira da falência ou muito lucrativa, a empresa tem que ser livre para demitir e contratar quando bem entender.

A CLT e o governo já impõe diversas verbas rescisórias para proteger os empregados demitidos. Pagando todas estas verbas, a empresa não fica devendo nada para ninguém.

Quando uma empresa vai a falência, não tem governo nem sindicato nem porra nenhuma para ir pagar as contas. Os impostos no Brasil já são os mais altos do mundo. Então nada mais justo do que empresas privadas terem o direito de escolher onde quer gastar seu dinheiro.

A demissão em massa é sem dúvida algo complicado para todas estas famílias, mas é função do governo sustentar estes recém desempregados. Por que não libera uma verba para aumentar o seguro desemprego nestes casos??

Empresas públicas ou privadas precisam de liberdade e autonomia para permanecerem competitivas. Afinal, vivemos num mundo que prega a livre concorrência, ou seja, dezenas de concorrentes sempre pensando como ganhar mercado e devorar os concorrentes.

Como vai ficar o clima, a produtividade e a situação psicológica de todos estas pessoas que estão sendo admitidas a força?? Vão ficar apenas esperando serem mandadas embora de novo?? Terão alguma tarefa lá dentro?

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/12/18/justica-do-trabalho-da-oito-dias-para-a-gol-recontratar-demitidos-da-webjet.jhtm

Greve dos caminhoneiros: O governo permite que sindicatos e grevistas usem armas, façam ameaças e atos criminosos.

Vemos a greve dos caminhoneiros causando problemas pelo Brasil e bloquando estradas. Greves em várias categorias mostram a força dos sindicatos e também que em ano de eleição podemos esperar de tudo. São muitos interesses envolvidos, sindicatos e partidos políticos sedentos por verba para bancar suas candidaturas milhonárias.

Quando um sindicato faz ameaças em pequenas e médias empresas, ninguem fica sabendo. E já vi muitos abusos por parte dos sindicatos. Porém, quando envolvem grandes empresas ou um grande número de manifestante, podemos ver o método de coerção usado. No caso dos caminhoneiros, existem vários jornalistas noticiando casos de grevistas ameaçando com facão aqueles que querem trabalhar, e em alguns casos, pessoas efetivamente machucadas e caminhões quebrados.

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/07/manifestantes-ameacam-e-agridem-caminhoneiros-na-dutra-no-rj.html

O uso da força também sempre é noticiado na greve dos bancários, onde pessoas que querem trabalhar são impedidas de entrarem nas agências bancárias e ameaçados.

Na minha empresa, mesmo seguindo totalmente as leis vigentes, o sindicato chega fazendo barulho, chingando e querendo reunir os trabalhados. Depois de tanto falarem, é claro que os funcionários são influenciados a concordar com o sindicalista e agir contra a empresa. Afinal, as pessoas são facilmente influenciáveis, principalmente colocando empregados contra os patrões, usando palavras como exploração, abuso, etc. Minha advogada chegou a dizer que o sindicato não pode cobrar o que não está na convenção coletiva, mas pelo jeito, ela não conhece os métodos coercitivos do sindicato e que eles agem contra a lei mesmo. Qualquer valor conquistado pelos empregados, 20% vai para o sindicato, como se eles já não recebessem verba suficiente do governo e partidos políticos.

Resumindo, grevista pode tudo até mesmo usar armas. O empresário não pode… afinal temos que seguir leis.

Até quando o governo vai permitir que certas “classes” ou “categorias” possam sair apontando armas para as pessoas ou ateando fogo sem que nada aconteça?? Isso inclui sem-terra, sem-teto, sindicalista, entre outros. Pelo que eu saiba, isso é ato de vândalo e bandido. Com certeza se eu fizer isso na rua, eu vou preso (ou pelo menos deveria).

Sindicatos querem aumento salarial devido a desoneração na folha.

Já falei em outros artigos que os sindicatos hoje são entidades que ganham bilhões de reais e lutam em benefício próprio, perdendo o propósito de defender os trabalhadores.

Agora que algumas indústrias vão ter desoneração na folha de pagamento, os sindicatos já cogitam fazer pressão para aumento dos salários, conforme link abaixo:

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,sindicatos-querem-fatia-da-desoneracao-na-folha-,884157,0.htm

1) O Brasil tem elevado seus impostos a cada ano, e a carga tributária é o grande vilão das empresas. Neste momento em que as empresas vão conseguir o primeiro alívio, os sindicatos já querem reivindicar algo??? Então quando os impostos subirem, os salários poderão cair? E todos estes ultimos 20 anos em que os impostos só subiram? No Brasil é assim, tira de um lado e põe do outro. Fica sempre a mesma coisa.

A lei e o sindicato sempre diz que o risco do negócio cabe ao dono da empresa. Normalmente o risco do prejuízo é quase infinito, você pode investir muito e não conseguir vender nada. O risco de lucro e sucesso nunca é alto, ou seja, você sabe que seu lucro não vai ser 100%, provavelmente será de 10% a 30%. Conhecemos vários empresários que perdem tudo (ou quase) na vida, centenas ou milhares. Empresários que ficam milhonários são poucos, talvez dezenas. Falado isto, noto que os sindicatos sempre querem ganhar quando as empresas lucram, como neste caso da desoneração da folha, ou no novíssimo PLR (Participação nos Lucros). Porém quando temos prejuízo, os funcionários ficam blindados sem poder pagar por isso. Totalmente injusto. No momento em que as empresas crescem, os reajustes salariais e benefícios devem ser maiores. Nos anos em que as empresas vão mal, o sindicato não quer saber e exige o reajuste salarial (dissídio) da mesma maneira.

 

Sindicatos do trabalhador: Sanguessugas que recebem mais de R$2 bilhões por ano

Vocês sabiam que as contribuições sindicais rendem mais de R$1,7 bilhão aos sindicatos ? Já li em outros lugares que ultrapassam R$2 bilhões !! Que robalheira é essa ? Isso porque não temos como fazer uma auditoria mais profunda nisso !! Não me espantaria em saber que o valor é maior !!! Afinal eles são intocáveis e não precisam prestar contas para ninguem !! O que pode existir de tão secreto nisso ? É caso de segurança nacional ? Por isso tem tanto sindicato saindo no tapa e cada vez mais novos sindicatos querendo esse dinheiro na moleza!

Não sou eu que digo isso, está no Estadão: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,o-malfadado-imposto-sindical-,822508,0.htm

O que não fala ai é que existe a opção do trabalhador se recusar a fazer este pagamento, mas eles dificultam de tal maneira que fica quase impossível alguem se dispor a fazer isso !! O funcionário deve ir pessoalmente ao sindicato, escrever uma carta a próprio punho e existe apenas 1 dia para fazer isso. Se você chegar lá depois das 15 horas, eles podem fechar a porta na sua cara ! Atendem o telefone quando querem e não passam informações claras ! Por isso, sou a favor que todas as empresas deixem seus funcionarios serem liberados por uma tarde para cumprir este ritual burocrático ! Aqui na empresa com quase 50 funcionários, essa contribuição deve dar uns R$4 mil. É uma taxa de visita bem alta considerando que eles aparecem aqui uma vez por ano!!

O pior é que ainda inventam outras contribuições: assistencial, confederativa, retributiva e por ai vai !! Você recebe um boleto do sindicato mencionando várias leis dizendo que você é obrigado a pagar a conta !! Você consulta seu contador e também artigos na internet e descobre que existem controvérsias a respeito !!! Como assim? Ficam inventando conta para pagar e o pior é que existe uma lei para isso e ninguem sabe te dizer se eu pago ou não afinal a conta !! Nunca tive um titulo protestado na vida empresarial e corro o risco de ter que pagar tudo isso retroativo? Quem fala “na dúvida, pague”, com certeza fala isso porque o dinheiro não sai do bolso dele !

Pior é o sindicato que chega com megafone na porta da empresa fazendo barulho e falando um monte de abobrinha para a vizinhança inteira ouvir !!! Seguimos todas as leis da CLT e eles ainda querem vir negociar mais coisa?? Faça o mesmo com um funcionário e ridicularize-o na frente de todo mundo para ver o que acontece !! Multa por danos morais altíssima e ainda vira capa de jornal !! Mas o sindicato pode !!! Não poderia haver uma carta de advertência antes ??

Tem mais ainda: para todo acordo firmado com o sindicato existe uma taxa ou percentual que será pago ao sindicato !! Não estão satisfeitos com R$2 bilhões !! Num acordo de PLR aqui da empresa eles embolsaram 20% dos valores que deveriam ir para os funcionários. É o cafézinho institucionalizado ! Pedágio ! Jeitinho bem brasileiro mesmo ! Ouvi falar em uma greve numa empresa de construção onde a empresa teve que dar não sei quantos computadores para o sindicato aceitar um acordo !! Ou seja, o sindicato só quer saber de ganhar dinheiro em cima dos empregados !

Num país onde uma mão lava a outra, todo mundo ganha, e a população de empresários e trabalhadores ficam com quase nada !

Queria ver se os sindicatos fossem empresas mesmo (como qualquer outra empresa com fins lucrativos) e não existisse lei que garantisse verbas milhonárias. Seria uma empresa de serviços de “consultoria ou assessoria sindical”. Precisariam trabalhar de verdade, ter um departamento de marketing para promover o produto, fazer anúncio em revista, tratar bem os clientes e fornecedores, ISO 9001, contratar uma equipe de vendedores para fazer as visitas (com pagamento de comissão), livre concorrencia entre os sindicatos, emitir nota fiscal de serviços, pagar todos os encargos trabalhistas, impostos e por ai vai !!! Acho que essa empresa iria pedir falência em menos de 1 ano !!!