e a fábrica de processos trabalhistas anda a todo vapor !!!

Hoje recebi mais um processo trabalhista… mais uma reclamação trabalhista infundada de um dos funcionários mais improdutivos e venenosos que tinhamos na empresa. Aquela maçã podre que forma uma panela com outros e planta idéias “anti-empresa”, corpo mole, reclamação, etc. Por isso mesmo foi mandado embora.

O pior de tudo é que essa fábrica de processos é alimentada por advogados que não querem defender a verdade, nem a justiça. Eles colocam todos os absurdos possíveis no processo, em que, o valor do processo chega facilmente em centenas de milhares de reais. Reclamam de infinitas horas extras diárias (incluindo finais de semana), mentem que as verbas rescisórias não foram pagas, ou seja, de 20 páginas do processo, pedem tudo que podem e não podem. Destas 20 páginas, apenas 1 pode ser “discutível”. Para as outras 19 páginas, basta apresentar os papeis e anexar as provas, mas para isso, a empresa deve manter um arquivo extremamente organizado pois caso qualquer um destes recibos sejam perdidos, você terá que pagar novamente com multas. Eles sempre inventam insalubridade, perícias e outros subterfúgios para encarecer a defesa com contratação de peritos. A ponto de uma telefonista pedir insalubridade, alegando que trabalhava com produtos químicos usados na área de produção, como se ela fizesse manutenção nas maquinas da empresa.

Os juízes trabalhistas são totalmente paternalistas, ou seja, a empresa está sempre errada e as leis só valem se for para beneficiar o empregado. Os juízes tomam decisões sem base em qualquer lei. Mesmo provando que o reclamante inventou um processo com dezenas de páginas de histórias inventadas, o juiz vai tentar encontrar uma vírgula no meio para favorecer o empregado.

Baterista de Ivete Sangalo pede R$5 milhões de verbas rescisórias na justiça !!! Tão absurdo quanto este valor pedido, é a morosidade da justiça e dificuldade em tratar algo que deveria ser tão simples.

Não imagino como 11 anos de trabalho em qualquer profissão possa gerar um direito trabalhista tão grande somente de rescisão. Vou chutar um bom salário de R$10 mil por mes, daria R$120 mil por ano. Isso dá entre R$1 e R$1,5 milhão apos 11 anos. Ele está pedindo um valor muito maior do que ele ganhou durante todos os 11 anos. É um espanto… mas a justiça trabalhista e os advogados trabalhistas são assim mesmo. Já vi outros processos milionários com funcionários que não trabalharam nem 5 anos numa mesma empresa.

Se um mero funcionário pode fazer, eu imagino um deputado (ou qualquer outro político) fazendo o mesmo e ganhando aquelas ajudas de custo e aposentadorias milionárias do governo. Mas voltando ao assunto…

Pior do que ver um processo desse tipo é como a justiça é lenta para resolver um assunto tão simples para definir valores de verbas rescisórias. Antes de virar um processo na justiça, não é possível resolver isso com um ou dois contadores, tem advogado trabalhista, sindicato, ministério do trabalho, conciliação… ou seja, todas estas coisas não valem nada?? tem que depender de um processo que leva meses ou anos, para um juiz dar uma lida de 5 minutos e emitir um parecer?

Isso mistura a ganância de todo mundo querer ganhar mais: empresários, advogados, trabalhados, sindicatos, máquina do governo…

Mas principalmente as leis confusas que geram as mais diversas interpretações: a empresa faz um calculo conservador para baixo, e o advogado do trabalhador faz outro cálculo jugando todas as multas possíveis e impossíveis multiplicando os valores por 100. Ou seja, é impossível saber o valor certo.

E o ponto final que já expus em outros artigos: qual o sentido do funcionário ser descontado um monte de valores durante o recebimento do salário todos os meses para receber uma bolada gigante quando sai da empresa? Não tem empresa que consegue se preparar e “economizar” para as verbas rescisórias gigantes, e o funcionário aprende que ele só vai ganhar dinheiro quando for mandado embora.

 

http://www.jornalmassa.com.br/2010/12/18071-baterista-trava-batalha-com-ivete.html

Funcionários não tem custo para entrar com reclamação trabalhista. Por que as empresas não gozam do mesmo benefício?

Fico injuriado como as empresas estão a merce de reclamações trabalhistas totalmente aleatóreas que podem causar grandes prejuízos. Os juízes do trabalho sempre tendem a dar ganho de causa ao funcionário.

Quando um funcionário entra numa empresa, sabemos que em 1 ou 10 anos, ele ou será mandado embora ou saíra para outra empresa. Se for mandado embora, com certeza, ele ficará insatisfeito (puto da vida) com a empresa, com o chefe e com tudo. Se for para outra empresa, é também por estar insatisfeito com a empresa atual. Ou seja, a insatisfação do funcionário é quase certa.

Considerando que o sindicado, familiares ou amigos sempre vão incentivar o funcionário a fazer alguma reclamação trabalhista, e também que não haverá nenhum custo para o funcionário, o funcionário nunca terá nada a perder ao entrar na justiça.

Se o funcionário não tem custos, e os advogados também não tem nada a perder, isto gera uma indústria de reclamação trabalhista. Muitos advogados já tem recursos prontos e modelos de texto prontos, ou seja, não perdem tempo com nada.

Considerando que existem mais de 100 milhões de trabalhadores no Brasil e apenas 5 milhões de empresa, não custaria praticamente nada também oferecer a mesma regalia as empresas, ou seja, que a empresa não tenha gastos ao se defender de reclamações trabalhistas. Vale lembrar que a grande maioria das empresas são pequenas e não temos situação assim tão confortável para gastos com advogados.

A CLT é muito complexa e os funcionários sempre conseguem achar um procedimento errado da empresa, ou que pelo menos, gera uma discussão ou dúvida.

Como sempre tentei seguir rigorosamente a CLT, e também tenho funcionários exemplares que nunca me deram grandes problemas, nunca tive reclamações trabalhistas nestes 12 anos da minha empresa. Mas tenho certeza que tudo que falei hoje, coloca funcionários mal intencionados em situação privilegiada. Correção: após 12 anos, recebi minha primeira reclamação trabalhista neste mes.

Acabo de receber uma reclamação trabalhista acima de R$100.000

Contratei um vendedor no começo de 2009. Nos dois primeiros anos, ele se mostrou eficiente, realizou boas vendas, mas estava cada vez mais tendo problemas pessoais com os demais funcionários da empresa. Mantinha contato direto com ele e sempre nos demos muito bem.

Nos últimos meses de 2011, alguns dos meus melhores funcionários começaram a reclamar comigo e estavam insatisfeitos com as atitudes deste vendedor. Tive que mandá-lo embora antes que todo mundo saisse no tapa pois muitos não se falavam mais, nem olhavam na cara um do outro.

Esta tensão ficava no ambiente de trabalho, afetava a todos, inclusive a mim. Nestas horas de conflito, paguei tudo que devia e mais um pouco. O que antes era amizade, depois da demissão virou mal humor e clima de guerra. Tratei-o com a maior educação, respondi todas as perguntas dele, mas ele não retornava mais ligações, não me passava informações de perguntas que eu também fiz e reclamou bastante da demora na homologação. Os depósitos e pagamentos foram todos feitos nas datas estipuladas na lei, mas a homologação no sindicato não sou eu quem define. Se o sindicato é lerdo, a culpa não é minha.

Agora 4 meses após a demissão, recebi um processo trabalhista no valor acima de R$100.000. Muitas alegações absurdas, mas como sempre vejo casos também absurdos em que o funcionário ganha, não sei de quanto efetivamente será meu prejuízo.

Os funcionários não pagam nada aos advogados, tem sindicatos que fazem uma lavagem cerebral na pessoa e muitas vezes familiares que insistem em colocar a empresa “na justiça”. Como ele não vai gastar nada, o que vier para ele é lucro. Como é possível uma pessoa que ganha entre R$2.000 e R$3.000 por mes trabalhar por 3 anos, e entrar com processo acima de R$100.000 ???? Olhando esse número, é como se eu estivesse escravizando ele o tempo inteiro sem nunca pagar 1 salário.

Como o empresário pode ficar tão vulnerável por causa de apenas 1 funcionário? Se ele ganhar este processo, vou ter que fechar a empresa. Minha empresa é pequena, e assim como muitas, não tem tanta reserva assim. Nessas horas dá vontade de desistir do negócio, investir em imóveis e ficar vivendo de aluguel, importar produtos prontos e fechar a fábrica.

Muitos funcionários na frente é uma coisa e pelas costas é outro. Devia ter ouvido antes os outros funcionários dizendo que ele não era o que parecia.

Então fica como lição: por causa de 1 funcionário mal intencionado entre muitos, somos obrigados a desconfiar de todos. Se resguarde em todos os sentidos. Um passo em falso e o processo é certo e com valor desproporcionalmente alto. Se um funcionário começar a causar problemas de indisciplina constantemente, mande-o embora rapidamente. Não espere muito, nem ache que ele vai melhorar ou as coisas vão mudar. Quanto mais tempo vocë demorar, mais tempo ele terá para reunir provas falsas e articular este processo antes mesmo de ser mandado embora. Além disso, quanto mais tempo passa, maior serão os gastos recisórios, e outras despesas.

Com esta demissão, aflorou uma raiva generalizada nele. Igual a um casamento de muitos anos que acaba com divórcio e brigas na justiça, as pessoas nunca olham para os anos maravilhosos juntos. O que fica para as pessoas são os ultimos meses mais conturbados.

Quando nascemos, a única certeza é que morreremos. Em uma contratação, a única certeza que temos é que ele não ficará para sempre na empresa e sairá algum dia. Se for mandado embora, ficará bravo. Se ele pedir as contas, é porque a pessoa está também instatisfeita com algo. Ou seja, de qualquer maneira o funcionário irá sair insatisfeito e precisamos nos preparar quando esta hora chegar.