Haddad: não jogue para os empresários pagarem a conta do transporte público!

Estou inconformado em ouvir o prefeito de São Paulo Haddad dizendo que os empresários em outros países pagam um terço da conta do transporte público e no Brasil apenas 10%, conforme o link abaixo. Segundo ele, em algumas cidades do mundo o custo do transporte público é dividido igualmente entre governo, empresário e usuário.

Não tem cabimento o governo jogar mais um dever do Estado para ser pago pelos empresários. Vão criar algum imposto novo para isso?

Devido a desorganização e vários outros fatores, é muito comum os funcionários pegarem vários meios de transporte para chegar no trabalho por morarem longe. Isso representa um alto custo de transporte para as empresas. Minha empresa por opção minha não desconta nada do funcionário, mas pela lei, pode-se descontar uma parte do funcionário, mas ainda assim, na maioria das vezes a grande parte deste custo de transporte já é do empresário. Tem funcionário com salário de menos de R$1.000 em que a empresa gasta quase R$250 de transporte. É um valor totalmente desproporcional e injusto tanto com a empresa como com o usuário. Já imaginou a ineficiencia em gastar 25% de um salário com vale transporte?

Quando o Haddad fala sobre outros países, precisamos lembrar que o transporte no exterior é sempre melhor que no Brasil e custa bem mais barato. Ou seja, se os empresários pagam um terço no exterior, devem pagar menos do que já pagam as empresas no Brasil. O Haddad fala em 10% mas não sei da onde ele tirou essa informação.

Um link abaixo mostra que o Brasil possui a tarifa de ônibus mais cara do mundo. Mas é importante considerar o custo de vida e salário mínimo também. Então não pegue o valor e converta em dólares. Considere o gráfico no final da página (dentro do link) que compara o custo do transporte com o salário minimo… ai sim temos uma comparação justa.

Se os custos do transporte são altos, é porque todos os custos das empresas de transportes são inflados com impostos e custos: seja no custos trabalhistas inflados, impostos sobre combustíveis (entre os mais altos do mundo), pneus, manutenção, etc.

E por último: se o governo foi ineficiente em construir metrôs e uma malha de transportes iguais a de outros paises de primeiro mundo, porque agora o prefeito quer jogar estes custos de ineficiência e negligência nas costas dos empresários? 

Infelizmente, a sociedade (ou pelo menos a maioria das pessoas) já se acostumaram a jogar a culpa nos empresários. Só podemos culpar empresários aqueles que participam de máfias criadas pelo próprio governo ou entidades de classes como sindicatos e afins, e este é um grupo extremamente pequeno que faz grandes danos. Possivelmente o transporte público também é regido por empresas de ônibus que tem rabo preso com político e manipulam licitações. 

http://noticias.band.uol.com.br/cidades/noticia/?id=100000607229#foto1

http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/noticia/2013/06/grafico-tarifas-de-transporte-publico-pelo-mundo.html

Empresários: abracem a causa. Protestos pelo Brasil refletem altos impostos sem retorno nenhum para a população, enquanto os políticos esbanjam nosso dinheiro.

A criação deste meu blog foi exatamente a revolta contra o governo e a impossível missão de manter uma empresa no Brasil. Vejo com estes protestos, que esta revolta não é só minha. Ninguém sabe apontar o que é pior no Brasil pois é tudo péssimo.

Minha empresa paga um absurdo de impostos, por isso, naturalmente não temos como pagar salários dignos. Assim como a maioria das pequenas e médias empresas, a média salarial fica entre R$1.000 e R$3.000… alguns poucos entre R$5.000 e R$6.000. Dos funcionários são descontados vários valores estipulados por lei. O governo não dá absolutamente nada, então deste salário o brasileiro paga mais impostos, pagamos altos valores com transporte, gasolina, remédio, plano de saude particular, e todos produtos que compramos com valores inflados pelos altos impostos. No final do mês não sobra nada de dinheiro. A classe trabalhadora praticamente vive uma vida muito simples e não pode contar com nenhum serviço público.

Então os custos com mão de obra ficam altos para as empresas e os funcionários ficam sempre achando que ganham pouco, afinal, nunca sobra nada no final do mes tanto para as empresas como para os funcionários. Qualidade de vida péssima para todos e muitas horas perdidas no transito por semana.

A maioria das empresas mal tem condições de manter o imóvel em ordem. Os máquinários normalmente ultrapassados e obsoletos. Computadores novos é um privilégio de poucas empresas.  Paredes mal pintadas. Puxadinhos, gambiarras e salas improvisadas. Nenhuma empresa tem dinheiro sobrando.

Realmente a situação é um caos total tanto para empresários como a população em geral.

E depois vemos políticos com dezenas de assessores ganhando fortunas, funcionários fantasmas, deputados trabalhando no máximo 2 dias por semana. Corrupção por todos os lados, desperdício de dinheiro público, salários exorbitantes e entidades públicas virando cabide de empregos.

O governo fica por décadas sem investir em metro e agora toda a população sente isso na pele. Transito insuportável, chegando numa situação de difícil solução. Afinal, como reduzir o custo da tarifa dos ônibus se eles ficam o dia inteiro parados no transito? Temos cidades (o país inteiro) ineficientes que entraram num círculo vicioso difícil de sair.

Espero que estas manifestações resultem em mudança efetiva.