Econ demite 150 e obviamente sem pagar verbas recisórias. Multa de 40% do FGTS na demissão é palhaçada contra as empresas.

Já escrevi outros artigos contra os altíssimos valores referentes às verbas rescisórias, em especial a multa de 40% ou 50% de multa do FGTS. Como empresário, sou veemente contra uma multa estratosférica quando se demite um funcionário.

Primeiro porque assim um funcionário nunca vai pedir as contas, sempre vai fazer corpo mole para receber a multa, ou querer fazer acordo. Afinal, a lei só vale quando prejudica a empresa, quando prejudica o funcionário sempre julgam que a empresa tem o dever de fazer “acordo” mesmo sendo crime. Nestes casos, a empresa não tem escolha e fica obrigada a fazer acordo, afinal, o que adianta manter um funcionário corpo mole que vai prejudicar e ficar falando mal da empresa??

Essa multa do FGTS é aquela conta (entre muitas) que a empresa e o empresário só descobre o tamanho do rombo quando é tarde demais, são os custos ocultos numa empresa que nunca consideramos na formulação dos preços. Somos sempre pressionados pela concorrência e hábito dos consumidores a sempre ter o preço mais baixo, acabamos empurrando estes custos com a barriga, até que alguma hora temos que pagá-los.

Se a idéia for nunca tirar qualquer benefício do funcionário, então porque não aumentar o recolhimento mensal do FGTS e eliminar a multa no final?? Assim, as empresas não tem surpresas e contas milionárias bem na hora em que não pode. A empresa está indo mal, fica no vermelho, tem que demitir e ainda pagar uma fortuna?

A medida em que o custo fica mais evidente nas contas mensais, o empresário já toma medidas imediatas e analisa se realmente tem condições de pagar pelo funcionário. Se a conta não fechar, fica mais fácil se recuperar, tem que demitir na hora, automatizar mais, não contratar novos funcionários nem propor salários altos que não poderão ser cumpridos no final.

Essa multa de 40% prejudica os próprios trabalhadores, pois acabam nunca vendo a cor deste dinheiro, como neste caso da Econ, ou são obrigados a ficar trabalhando infelizes numa empresa sem coragem de pedir demissão. Vão ter que entrar na justiça e receber este dinheiro em não sei quanto tempo, além de aumentar os gastos da máquina publica com processos. E processos a justiça já está cheio.

Se a Econ está realmente sem dinheiro para pagar todo mundo (ou se é golpe), eu não tenho como julgar. Mas me parece bem complicado concorrer com grandes redes do tipo Carrefour, Pao de Açúcar, Extra e outros que negociam grandes contratos e compram volumes infinitamente superiores com maior poder de pechincha. Cada vez mais o mundo está ficando monopolizado com grandes multinacionais dominando tudo e fechando os “pequenos e médios”.

Empresas pagam multas exorbitantes por atraso em qualquer tipo de pagamento, mas nunca conseguem cobrar o mesmo dos seus devedores.

Descobri hoje que deixei de pagar 2 DARFs no começo do ano e por isso o nome da minha empresa estava sujo na receita federal. Pago dezenas de boletos de impostos e taxas do governo por ano, mas a contabilidade não enviou apenas estes dois DARFs. Resultado: um valor de R$4.000 teve uma multa acima de R$1.000

Infelizmente o governo não liga na hora cobrando e avisando no dia seguinte ao vencimento. Quando nos damos conta, a única coisa que sobra é nós mesmos (ou a contabilidade) calcular multa e juros sem negociação. Então muito tempo se passa.

Olha a sacanagem: altíssimas multas por atrasos de pagamento de impostos e taxas do governo, atraso em algumas contas de empregados deve-se pagar em dobro, código de defesa do consumidor também diz que valor cobrado errado dá direito do consumidor receber em dobro. Ou seja, qualquer erro da administração, a empresa é obrigada a pagar em dobro. Quando minha conta fica negativa no banco, vira aquela bola de neve com juros exorbitantes.

Vamos ver agora quando minha empresa tem pagamentos em atraso para receber: créditos de imposto do governo não atualiza, para receber alguns créditos do governo é necessário uma burocracia enorme com gastos com contador ou advogado e demora anos para receber, se receber á atualizado somente pela inflação.

Um cliente está devendo para mim: eu posso protestar no cartório, ele vai e paga no cartório sem nenhuma multa. Ou o cliente alega que está em situação dificil e não aceita pagar multa e juros. Ou seja, somos obrigados a receber o valor sem multa para não perder o cliente… na verdade aceitamos sem juros pois é melhor do que não receber nada.

Vou mostrar agora como quem faz tudo certinho só se fode no Brasil e os picaretas se dão bem.

Eu pago minhas contas em dia e quando atraso eu pago multas altíssimas.

O trambiqueiro fica anos sem pagar, ai o governo cria uma “anistia” que perdoa parte das dívidas e parcela em 60 vezes sem multa nem juros (ou juros baixos). O governo do Brasil fica fazendo “anistias”, programas de parcelamento, criando impostos e depois extinguindo impostos (aqueles que pagaram em dia se fodem, aqueles que deixaram de pagar são perdoados).

Isso é o Brasil. Quem quer fazer o certo só se dá mal. Os juros e multas só valem contra vocë e nunca a seu favor.

FGTS 10% = Imposto Provisório que finalmente vai ser extinto

Coisa rara no Brasil é um imposto ser reduzido ou extinto. As estatísticas não mentem que o percentual de impostos sobre o PIB só aumentou ano após ano, década após década. A criação da CPMF, cujo P significava provisório já virou depois P de permanente. A extinção do CPMF foi um milagre e ouvimos algumas vezes a idéia de retornar com ela.

Fico muito feliz em ouvir que a multa de 10% do FGTS também vai ser extinta. Afinal, os custos de demissão de um funcionário já são astronômicos e já escrevi diversos artigos que não deveria haver diferenciação entre pedir as contas e ser mandado embora. Nenhum funcionário pede as contas… fazem corpo mole até serem mandados embora ou pedem (ou exigem) ser mandados embora para ganharem um monte de benefícios.

Agora o argumento destes partidos comunistas dizendo que o dinheiro era usado para o “Minha Casa Minha Vida” não faz sentido. Afinal, todo e qualquer imposto é pago ao governo e deveria em teoria retornar em investimento para a população, ou seja, saúde, educação, transporte, moradia, etc. Infelizmente sabemos que estes impostos nunca são revertidos para o povo e param sempre no bolso dos políticos (inclusive destes comunistas) e sindicatos.