O caos no Brasil vivido pelas pessoas é igual ou pior para as empresas.

Considerando que são raríssimas as pessoas que se arriscam em abrir seu próprio negócio e sentir na pele o que é abrir uma empresa e ser empresário, vou fazer uma analogia bem simples. Todo caos vivido por todos nós cidadãos como “pessoas físicas” são iguais ou pior do que os vividos pelas pessoas jurídicas.

Nós como cidadão vemos que nada funciona: não temos saúde, hospitais, escolas, ruas todas esburacadas, o governo roubando a maior parte do seu salário, racionamento de água, transito caótico, burocracia enorme para fazer qualquer coisa, filas intermináveis e demora nos órgãos públicos, a impressão de que a lei só funcionam para poucos e nunca para nós mesmos, gente errada fazendo atrocidades todos os dias sem serem punidos e muita corrupção. Essa lista pode se estender muito ainda.

Se isso prejudica a sua vida como pessoa física, imagine a vida do empresário… muitas coisas que representam perda de tempo para as pessoas, representam altos prejuízos para as pessoas jurídicas. Uma fila num órgão público te toma muito tempo, para a empresa representa um gasto com funcionário que ganha por hora trabalhada. Se o pedágio é caro para você, para uma empresa, pagamos muito mais e encarece o custo de transporte no Brasil todo. Se você acha que é roubado pelo governo, vocês não sabem o que é ter uma empresa. A fiscalização sobre os cidadãos é uma… sobre as empresas é muito maior e cada vez mais cruzando informações, ou seja, tomamos multas e notificações sem precisar de fiscalização. Se a falta de luz deixa muita gente tomando banho gelado, para uma empresa representa produção parada e gasto com mão de obra parada.

Em suma, quando forem comparar os preços de qualquer produto fora do Brasil e dentro do Brasil levem tudo isso em conta que gera uma cascata de custos e impostos, e todo este famoso custo Brasil mais falado pelos empresários do que pelas pessoas comuns, mas que se colocados na ponta do lápis, vendemos tudo a preços caros, mas com margens de lucro muito menores do que no exterior.