Impressiona o número de empresas que fazem economias burras, mesmo tendo dinheiro em caixa!

Este artigo é para aquelas empresas e empresários muquiranas que já tem sua empresa aberta há vários anos e pensam sempre em economizar em tudo, optando sempre pelo preço e nunca pela qualidade. Essa mentalidade de brasileiro tem que mudar para aqueles que querem crescer sua empresa mais rapidamente, com mais lucro e satisfação dos seus funcionários e clientes.

Sempre optei por vender, importar e/ou fabricar produtos de qualidade superior, e portanto e inevitavelmente um pouco ou muito mais caros. Infelizmente vejo empresários e compradores (de pequenas, médias e grandes empresas) que compram sempre os produtos de preço mais baixo, muitas vezes sem fazer a menor ideia ou se interessar em entender a diferença do produto com melhor qualidade, mesmo com dinheiro em caixa sobrando.

Eu também, como pequeno empresário, notei que meu negócio começou a trazer melhores resultados quando comecei a comprar qualidade e não preço. Comecei minha empresa do zero e com pouco dinheiro. Nesta situação, optar pelo mais barato é inevitável por falta de dinheiro mesmo. E quando compramos o mais barato, temos que trabalhar em dobro, produzimos com pouca eficiência, paradas ou quebras mais frequentes, menor qualidade do produto final, etc. O barato sai caro, e por isso (e muitos outros fatores), o começo de qualquer empresa é tão difícil. Nesta fase, alugamos o imóvel mais barato, contratamos o funcionário mais barato, gastamos somente naquilo que é extremamente necessário, fazemos vários tipos de gambiarras para ter o que precisamos sem gastar dinheiro.

O grande problema é que muitos desses empresários crescem sua empresa (com muito mérito), mas continuam com a mentalidade muquirana, se achando super-heróis sempre que conseguem fazer uma gambiarra para economizar alguns centavos. E essa mentalidade também se estende a grandes empresas e multinacionais. Nestas horas é que o empresário tem que mudar sua atitude, mentalidade de pequeno empresário de inicio de carreira e pensar grande. Isso envolve gastar mais dinheiro, tirar aquele dinheiro suado que está reservado na “imexível” poupança, contratar mais funcionários, delegando novas funções. Nesta hora, o empresário faz-tudo, o “se vira nos trinta” é obrigado a arriscar mais uma vez e avaliar com cuidado onde investir e gastar mais dinheiro. Muitas pessoas não conseguem fazer esta transição: continuam preferindo a gambiarra ao estilo brasileiro ao invés de contratar serviço especializado, preferem viver emendando fio elétrico do que fazer uma reforma elétrica maior, não gastam nada em manutenção preventiva, vivendo aquele risco constante da empresa poder parar a qualquer momento por diversos motivos e problemas, e por mais que falemos, elas se acham certos por economizar (pois não conseguem imaginar nem enxergar outra forma).

Quero dizer o seguinte: quando estiver sobrando um dinheiro, compre um computador melhor de marca (Dell por exemplo). Você ou seu funcionário vai render muito mais com um computador rápido (quanto custa seu tempo e de seu funcionário ao longo dos anos comparado com o custo a mais de um Dell?), e não terá dor de cabeça com manutenção por pelo menos 5 anos. Na sua indústria, compre ferramentas de qualidade: não existe nada mais irritante do que ter que usar uma chave phillips desgastada que estraga a cabeça do parafuso e leva horas pra desmontar uma máquina, ou aquele jogo incompleto de chaves que sempre falta ferramenta. Comece a considerar contratar funcionários “mais caros”: além de ter pessoas mais satisfeitas com seus salários se sentindo valorizadas, elas vão render muito mais (do que aquele funcionário que ganha 1 salário mínimo) e serão fieis a você, sem ter alta rotatividade tendo que ficar a vida inteira treinando um novo funcionário. Essa lógica funciona para muitas coisas: gastando mais, aumenta-se a produtividade, vida útil e resultados/lucros. Isso vale também para investimentos no bem-estar dos funcionários que se tornam mais felizes e produtivos. Isso tem um efeito multiplicador e vira um círculo “virtuoso” incrível. Essa é a mentalidade de empresas americanas e europeias de sucesso. Ou você pode fazer igual a maioria das empresas brasileiras e empresários que remam e nunca saem do lugar, pois fazer algo barato, sem qualidade e que funciona meia boca é fácil e tem já muita gente para isso (sempre vai haver muita gente dando o sangue, trabalhando igual ou mais que você e com pouco dinheiro querendo seu espaço e concorrendo com os produtos de baixo custo e baixa qualidade). Gaste um pouco acima da média, (faça parte da minoria) e se diferencie no mercado, sendo mais eficiente com mais qualidade e lucrando mais. Não tem como produzir com qualidade no longo prazo com confiabilidade sendo muquirana em tudo. Muitas vezes gastando um pouquinho a mais, você tem benefícios muito maiores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s