Financiamentos incluem agora um “seguro desemprego”… mais um motivo para o funcionário nunca pedir as contas!

Em vários artigos, eu reclamo que os funcionários podem detestar a empresa, morrer de tédio, mas nunca pedem as contas. Primeiro porque as pessoas são muito inseguras em tomar decisões e tem medo de tomar as rédeas de suas próprias vidas, preferem ficar sofrendo do que pedir demissão… aí ficam reclamando da vida.

Mas o ponto principal é que todas as leis e todo o sistema cria um monte de mecanismos artificiais para dificultar que empresas demitam seus funcionários, e caso demitam, que tenham que pagar fortunas. E por outro lado, se um funcionário queira pedir demissão, ele não ganha nenhum tostão da empresa nem do governo… isso digo “seguro desemprego”, FGTS, aviso prévio, etc.

Agora quando um funcionário vai fazer um financiamento de um carro por exemplo, existe o “seguro desemprego” que oferece um prêmio caso o funcionário seja demitido, normalmente alguns meses de isenção de pagamento.

Ou seja, se você tiver um funcionário que trocou de carro recentemente e pegou um financiamento, tenha mais certeza ainda que ele não vai pedir as contas para não perder mais este benefício. E isso já aconteceu comigo… o funcionário diz “coloco meu cargo a disposição” mas não diz “eu me demito”….

Muitas grandes (e pequenas empresas) adotam a política de sempre pagar em cartório, mesmo tendo muito dinheiro em caixa.

Como dono de pequena empresa, tenho visto um comportamento lamentável de muitas grandes empresas (poderosas) e pequenas também, de atrasar todos os pagamentos e sempre pagar em cartório, sem multa nem juros. As pequenas na maioria são empresas sem fluxo de caixa e mal da perna que fazem isso para sobreviver. Mas minha grande preocupação vai para as grandes empresas que tem todo o poder de pagar quando eles querem, e da maneira que eles querem, impondo suas vontades unilateralmente sobre seus fornecedores.

Como muitas destas empresas tem que ter o nome limpo no mercado (certidões negativas) para participar de licitações, ou mesmo exigência de outros grandes clientes, a única maneira de ver a cor do dinheiro é protestando no cartório. O pior é todo o blábláblá que inventam, pedem prorrogação e não pagam, deixam de atender telefone, jogam a culpa na “diretoria” que você nunca sabe quem é !!!

Pensando na solução para isso e falando com outros empresários a resposta que aparece: podemos nos recusar a vender, mas vem seu concorrente e vende mesmo assim. Ou seja, se quiser vender e ficar vivo no mercado, venda mesmo assim e aprenda que é assim que as coisas funcionam.

e a fábrica de processos trabalhistas anda a todo vapor !!!

Hoje recebi mais um processo trabalhista… mais uma reclamação trabalhista infundada de um dos funcionários mais improdutivos e venenosos que tinhamos na empresa. Aquela maçã podre que forma uma panela com outros e planta idéias “anti-empresa”, corpo mole, reclamação, etc. Por isso mesmo foi mandado embora.

O pior de tudo é que essa fábrica de processos é alimentada por advogados que não querem defender a verdade, nem a justiça. Eles colocam todos os absurdos possíveis no processo, em que, o valor do processo chega facilmente em centenas de milhares de reais. Reclamam de infinitas horas extras diárias (incluindo finais de semana), mentem que as verbas rescisórias não foram pagas, ou seja, de 20 páginas do processo, pedem tudo que podem e não podem. Destas 20 páginas, apenas 1 pode ser “discutível”. Para as outras 19 páginas, basta apresentar os papeis e anexar as provas, mas para isso, a empresa deve manter um arquivo extremamente organizado pois caso qualquer um destes recibos sejam perdidos, você terá que pagar novamente com multas. Eles sempre inventam insalubridade, perícias e outros subterfúgios para encarecer a defesa com contratação de peritos. A ponto de uma telefonista pedir insalubridade, alegando que trabalhava com produtos químicos usados na área de produção, como se ela fizesse manutenção nas maquinas da empresa.

Os juízes trabalhistas são totalmente paternalistas, ou seja, a empresa está sempre errada e as leis só valem se for para beneficiar o empregado. Os juízes tomam decisões sem base em qualquer lei. Mesmo provando que o reclamante inventou um processo com dezenas de páginas de histórias inventadas, o juiz vai tentar encontrar uma vírgula no meio para favorecer o empregado.

Aposentadoria de ex-funcionários exige desenterrar documentos de 20 anos atrás.

Sempre ouvi falar que uma empresa deve guardar toda a documentação de seus funcionários a vida toda. Mas achava que fosse somente em casos excepcionais, por isso, a papelada toda foi parar no fundo do armário.

Agora vários de nossos funcionários de 30 anos atrás estão requisitando aposentadoria, e para minha surpresa, eles estão entrando em contato conosco pedindo um formulario chamado PPP. Nada mais é do que uma burra burocracia que o governo pede para encher o saco das empresas e atrasar o benefício de aposentadoria para o povo.

Existem tantas maneiras de comprovar o tempo de trabalho de alguém, mas o governo tem que criar uma regra para a empresa ser obrigada a desenterrar uma papelada enorme e preencher mais formulários.

Espero que com a chegada do E-Social, tudo isso torne-se eletrônico e a burocracia diminua ou tire este peso das costas das empresas e dos funcionários de terem que ficar guardando uma infinidade de papeis a vida toda, para chegar no final da vida, e descobrir que faltou alguma coisa.

http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/novasnormasppp.htm

 

Custo do Frete de Carga entre Santos e São Paulo é mais alto do que trazer a mesma carga de qualquer parte do mundo para Santos.

Importei recentemente uma carga que veio da Europa com destino final em São Paulo. Carga fracionada composta por alguns paletes, e não container fechado.

Minha transportadora internacional coletou esta carga no fornecedor, rodou 150 km rodoviário ate chegar no porto na Europa. De lá a carga foi do porto na Europa de navio até Santos. Custo Total: R$500

Despesas no porto de Santos: R$2000

Custo do Frete de Santos até São Paulo: R$900

Meu Deeeeus !!!! São menos de 100 km percorridos entre Santos e São Paulo e paguei duas vezes mais do que o percorrer milhares de kilometros do interior da Europa até Santos.

E chega no porto de Santos, uma burocracia e demora danada que só, e tenho que pagar R$2000 para a carga ficar 1 ou 2 semanas lá ?!?!?

Esse é apenas 1 parte do custo Brasil !!! Depois me perguntam porque meu produto custa mais que o dobro quando comparam com sites na Europa.