Isabela Raposeiras, empresária e agora odiada por muitos por mostrar sua indignação com a situação social do Brasil politicamente correta.

Isabela Raposeiras, proprietária da Coffee Lab, foi bombardeada com críticas ao expor sua indignação no Facebook. Abaixo segue o link do post dela no Facebook e mais abaixo uma entrevista dias depois.

https://m.facebook.com/photo.php?fbid=676311849109351&id=138459719561236&set=a.297292433677963.68199.138459719561236

http://vejasp.abril.com.br/blogs/terraco-paulistano/2014/06/isabela-raposeiras-do-coffee-lab-elite-branca-europeia-sofre-preconceito/

Ela conseguiu misturar vários assuntos explosivos e “aquelas palavras politicamente incorretas” em poucas linhas: cor da pele, elite, discriminação, preconceito, status social.

Ainda estou tentando digerir e entender tudo o que ela disso. Concordo com muita coisa que ela disse na entrevista. O post dela no facebook juntou um monte de palavras desconexas e acabou ficando difícil de entender o recado ou algo impossível de ser dito em poucas linhas. Este é um assunto muito difícil de ser exposto em redes sociais sem ter pessoas interpretando de milhares de maneiras diferentes.

Concordo principalmente na questão de que empresário no Brasil trabalha pra caralho e que abrir ou ter uma empresa não quer dizer que a pessoa seja milionária. Muito pelo contrário, a grande maioria das empresas no Brasil são as micro e pequenas empresas que sustentam o pais e a minoria absoluta não ganha rios de dinheiro (e aqueles que ganham foi na base do mérito e depois de décadas).

Ela também reclamou dos impostos que nos meus blogs eu enfatizo sempre. Uma empresa de 10 funcionários pagar mais entre R$200 a R$400 mil reais por ano de impostos é ultrajante pois além de matar o caixa de qualquer empresa, impede oferecer salários mais justos. Pessoas falando mal da Isabela e dizendo que é obrigação dela pagar impostos parece que esquecem da porcaria que é o serviço público, e como se todos os problemas do Brasil fossem causados por empresários que não pagam impostos. Empresários pagam muitos impostos e infelizmente vêem toda a população morrendo em filas de hospitais. Isso é revoltante de ver, mesmo para empresários que têm bons planos de saúde. Com tantos impostos que pagamos, cada empresa poderia dar o melhor plano de saúde para todos os funcionarios, pagar parcela da casa propria, carro, e tudo mais e ainda sobraria dinheiro. Vemos ruas e calçadas detonadas, hospitais a moscas, educação de merda, transporte público que mais parece um monte de sardinha em lata, ruas sujas e escuras e mal cuidadas, parques e praças praticamente não existem, rios totalmente poluidos, planejamento zero.

O PT e outros partidos que só pensam em promessas falsas para “defender o trabalhador”, através do Lula, tentam incentivar uma guerra entre classes, usando termos como elite branca, patrão contra empregado, rico contra pobre… Ele pode dizer tudo isso, mas chegar uma “branca de descendencia européia” dizer isso não pode.

Empresário não pode ficar indignado com a situação do país? Rico também não pode falar mal? Quem estava nos estádios mandando a Dilma tomar no cú com certeza eram pessoas da classe média e alta, mas que estão sofrendo muito neste país. Antes o pobre paulistano sofria e a classe média e alta vivia melhor. Agora está todo mundo vivendo na merda, nivelado por baixo. Rico e pobre passam 2 horas ou mais no transito, sofre com a criminalidade, falta água, cai a luz, sofre com o preço alto de tudo, plano de saúde privada está muito ruim, escola boa custa uma fortuna, e por ai vai. Sem falar que paga cada vez mais impostos.

Só pobre pode reclamar do país? Quer dizer, reclama do país, morre na fila do SUS, mas continua votando no PT que já está no poder há mais de 10 anos.

Muita gente falando que ela só foi bem sucedida porque teve oportunidades na vida. É verdade, mas não é porque a grande massa/população não teve oportunidades, agora vão ficar metendo o pau nela porque ela teve o privilégio de ter essas oportunidades? “Eu não tenho, então ninguem mais pode ter”. Se o povo não tem oportunidade e educação, o único culpado é o governo pois empresário e toda a população paga imposto pra caramba.

Ela citou que sofre discriminação mas em nenhum momento desmereceu outras pessoas que sofrem, sofreram ou continuam sofrendo discriminação (principalmente por ser pobre ou negro). O preconceito contra pobres e negros é inegável que ainda está presente no Brasil. Mas também muitos dos comentários do post dela mostram o ódio que muita gente tem contra empresários ou ricos (que não são necessariamente a mesma coisa). O pior é que muitos ali também não sabem o que é ser classe média no Brasil e acham que ter um pouco mais de dinheiro resolve todos os problemas da vida.

Classe média já foi pobre e depois de se matar de trabalhar conseguiu economizar um pouco mais de dinheiro e conseguiu comprar um apartamento e um carro. E descobre que agora tem muito mais imposto para pagar e tem que trabalhar mais ainda para manter-se na classe média. Se essa pessoa mudou de bairro, vai descobrir que tudo custa o dobro do preço e que no final do mês continua sem sobrar um tostão. Plano de saúde bom continua sendo algo distante pois muitos hospitais e prontos socorros privados são quase igual ao SUS com espera de muitas horas para ser atendido. E quando sobra um dinheiro para tentar abrir o próprio negócio já vira o vilão da sociedade, explorador dos seus funcionários. Empresário é minoria absoluta no Brasil… se tem gente com inveja de quem compra um carro, roupa ou até com namorado novo, imagina ver uma empresária bem sucedida como a Isabela… muitos não admitem que uma pessoa possa ter lutado honestamente com suas próprias mãos e atingido sucesso e quem sabe um padrão de vida melhor.

Ser uma pessoa bem sucedida é praticamente um crime num país com tantos extremos e desigualdades sociais. Mas esta desigualdade é causada pelos governantes oportunistas e corruptos. E não estou falando somente do PT… sinto que não tem um partido que não seja corrupto no Brasil. É só ganhar eleição para começar a robalheira, superfaturamento, cabide de empregos, etc. Os governos no Brasil não dão nada aos pobres e tentam tirar tudo dos que tem alguma coisa. Impostos, fiscalizações, sistemas informatizados. Mesmo assim, arrecadando horrores, o pais continua na mesma situação de miséria. E o trabalhador parece continuar fudido, mesmo com uma CLT entre as mais rígidas do mundo e um sindicalismo super poderoso.

A CLASSE MÉDIA E ALTA, ASSIM COMO EMPRESÁRIOS, NÃO SÃO CONTRA A ASCENSÃO DA CLASSE C, D, E. AFINAL, QUANTO MAIS GENTE GANHANDO DINHEIRO, MAIS A ECONOMIA GIRA E MAIS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS E LUCROS. MAIS EDUCAÇÃO SIGNIFICA FUNCIONÁRIOS CAPACITADOS PARA CONCORRER COM OUTROS PAÍSES. MAIOR PRODUTIVIDADE E MAIOR RENDIMENTO. OU SEJA, É UM CÍRCULO VIRTUOSO EM QUE TODOS GANHAM. CHEGA DE COLOCAR EMPREGADO CONTRA PATRÃO E POBRE CONTRA RICO. ESTAMOS TODOS NO MESMO BARCO E TODOS GANHAM MAIS QUANDO ESTAS ENGRENAGENS FUNCIONAM MELHOR. QUANTO MAIS CRESCER A CLASSE MÉDIA, TEREMOS MAIS PESSOAS TOMANDO CAFÉS NOBRES DA COFFEE LAB.

E não me venham com discurso que Coffee Lab é coisa de rico supérfluo. Tem um monte de gente de classe mais baixa querendo usar roupas de marca e usar produtos mais nobres para mostrar status, tão “supérfluos” quanto os mais ricos. O bom do dinheiro é poder experimentar um pouco de tudo e ter acesso a produtos de melhor qualidade, inclusive de um café premium como a Coffee Lab no final de semana… e continuando a tomar o bom e velho Pilão durante a semana. Afinal, cada um gasta seu suado dinheiro como bem quiser e não é pra ninguém ficar se metendo na vida dos outros, seja pobre ou rico. As pessoas são tão cheias de opiniões e verdades, mas não praticam nem metade do que pregam e isso vale pra rico e pra pobre também.

Estamos numa democracia e todos tem direito de expor suas opiniões, e cada um tem a sua.

3 comentários em “Isabela Raposeiras, empresária e agora odiada por muitos por mostrar sua indignação com a situação social do Brasil politicamente correta.

  1. rodrigo disse:

    Eu entendo seu ponto de vista, mas eu sempre fui empregado dos outros e fui demitido por “crise” da empresa e posso estar errado mas o funcionario é o primeiro a pagar pelos erros do empregado.Atualmente estou desempregado tive que fazer um acordo com o meu empregador pra parcelar a minha quitação trabalhista em 6 cheques, primeiro foi normal e o segundo voltou há 15 dias ele está me pedindo paciencia….

    • LucianoFreire disse:

      Agradeço seu comentário que deixa margem para muitas considerações. Note que minha resposta trata do tema de seu comentário (e do blog) e não do tema deste artigo que fala da Coffee Lab.
      1) “sempre fui empregado”: tento motivar todos que dizem isso a considerar abrir sua propria empresa para entender os 2 lados da moeda. Você verá os altos custos, alta burocracia, falta de oportunidade, falta de linhas de crédito a juros atrativos (entre centenas de outros motivos que listo no blog), ou seja, a culpa não é sua ou minha. É culpa dos governos que não incentivam o empreendedorismo, que não criam condições favoráveis para incentivar abertura (e manutenção) de novas empresas. Não só dificultam tudo como pregam a luta entre classes, empregador contra funcionario, como se fosse impossivel um funcionário um dia virar empregadoRRRR.
      2) se a empresa estava em crise, todos que trabalham nela tem condições de saber se é verdade ou não. Produzia bastante ou não, tinha pedidos chegando ou não. Mas esta é a desculpa padrão de todos empregadores quando querem demitir por qualquer outro motivo.
      3) não sei há quanto tempo você trabalhava, mas tenho certeza que suas verbas rescisórias foram altas porque o custo de demissão é bem alto em qualquer empresa, ainda mais se a empresa estiver em crise, o que se for verdade, deve estar sem dinheiro. Não há muito o que você possa fazer, mas fique feliz se ele conseguir cumprir o acordo. Melhor receber em 6 cheques do que não receber. Mas não deixe de cobrá-lo pois tenho certeza que voce tem muita conta para pagar também.
      4) O funcionário é o primeiro a pagar o pato mesmo, infelizmente. O empresário não pode deixar de pagar as matérias primas e seus fornecedores, senão a produção pára e não consegue entregar produto e não tem mais receita (falencia certa). Deixar de pagar fornecedor coloca a empresa no Serasa e ninguem mais aceita vender faturado. Imposto nenhuma empresa é louca de não pagar pois o governo/leão é impiedoso com multas, processo, fiscalização com efeito cascata. Então o último na fila são os empregados: demitir, fazer acordo, “tentar se virar com menos pessoas”, atrasar salários, etc. E digo mais, não é só na crise que o funcionário paga o pato. O salário é a última verba a ser considerada ao formular os custos da empresa. Portanto quanto pior o cenário para as empresas, menores os salários oferecidos. Vejamos porque: o preço de venda quem define é o mercado (não é a empresa quem define). Deste preço, descontamos os impostos que não são variáveis/negociáveis. Então tiramos os custos da materia prima que também não temos como pedir desconto maior que 5 a 10%. Tiramos os custos fixos que também não tem como ser reduzido (luz, aluguel, etc). O que sobra aí por último é o custo da mão de obra. Ou seja, o empregado fica com o que sobrar desta conta.
      Deixar de pagar funcionário para pagar as outras contas funciona por alguns meses, mas o empresário moderno sabe que funcionários motivados são fundamentais para uma empresa saudável. Essa empresa que não valoriza seu pessoal não terá muito tempo de vida.
      Reclamo muito da qualidade de educação do Brasil. A grande maioria da população é analfabeta funcional, isso reflete em funcionários totalmente despreparados, mas obviamente reflete em empreendedores e empresários medíocres que não sabem lidar com várias dificuldades do cotidiano em qualquer empresa.

      • rodrigo disse:

        Sempre tive vontade de ser empresário, mas por influencia de meus pais tive que desistir pois achavam que não é um bom projeto de vida e que eu só teria dor de cabeça…Se eu tivesse 500.000,00 R$ AGORA pra QUEIMAR eu abriria uma empresa em automação industrial e jogaria tudo para o alto…

        Investi muito tempo e dinheiro em conhecimento na minha área e tem hora me pego pensando se valeu a pena…

        Sou técnico em eletrônica e estudante em engenharia elétrica e ao ser demitido fui obrigado a trancar o curso e perdi cerca de 5000,00 R$ e tempo de 6 meses poi o meu curso é anual moro com os meu pais AINDA e todo o meu salario ia para a faculdade.Fazia esse esforço para me qualificar para ganhar um salário compatível com o meu estudo.Sempre vejo empresários reclamando que falta é gente qualificada no mercado mas eu mesmo em duas entrevistas eles foram sinceros e que eu era qualificado demais para a vaga e que eu poderia achar algo melhor…

        Meu pai sempre falou comigo que se não estuda vai virar lixeiro e vendo hoje alguns conhecidos meus que ficavam no bar bebendo cerveja enquanto eu estudava e hoje estão com suas vidas arrumadas… até parece que ficam rindo de minha cara…

        Se todos os empregadores que tive fossem como VC acho que as coisas seriam bem mais fáceis…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s