Presidiário, foragido e agora deputado do PT, Luiz Moura agora virou “empresário” de uma empresa de ônibus. Mau caráter como esse denigre a imagem do verdadeiro empresário brasileiro.

Nós empresários sentimos na pele forte discriminação contra nossa classe, incentivada principalmente por partidos que se dizem em prol do trabalhador (PT, PSOL, PCO, e outros que se auto entitulam comunistas) e “contra o patrão”. Empresário é explorador, é tudo rico, tem vida mansa, e por aí vai.

Infelizmente nosso governo altamente corrupto e populista prefere jogar a culpa nos empresários do que assumir as responsabilidades pela miséria que a maioria dos brasileiros vive. Veja esse salafrário: Luiz Moura, praticou assaltos a mão armada, condenado, fugiu da cadeia, dependente de drogas… virou lider dos perueiros em São Paulo e foi acolhido pelo PT, deram um jeito de anular a pena e ainda conseguiram elegê-lo deputado. Hoje ele tem patrimônio declarado acima de R$1 milhão incluindo 4 postos de gasolina. Hoje ele é sócio de uma empresa de ônibus.

Esse indivíduo não pode ser chamado empresário. Infelizmente no Brasil muitos políticos e seus familiares viram empresários da noite para o dia, abrem empresas altamente lucrativas se aproveitando do poder político, manipulando licitações milionárias e fazendo aquela troca de favores já escancarada no Brasil. O filho do Lula que o diga.

Todos deveriam saber que esse não é o perfil padrão do empresário brasileiro, mas infelizmente as pessoas pegam como exemplo logo esses crápulas, uma minoria altamente corrupta e gananciosa que vive as custos do povo brasileiro porque tem rabo preso com político e conseguem altas verbas para investir (e roubar) no que quiser e depois dar um mega calote.

Esqueçam deste tipo de empresário citado acima… pensem no padeiro, na dona do cabelereiro, um mecânico que cresceu e contratou mais funcionários, um dono de um dos milhares de restaurantes de São Paulo, uma pessoa que trabalhou a vida toda e abriu uma franquia, a dona de uma loja de roupas, alguém que decidiu fabricar um produto que inventou… sendo que qualquer uma dessas pessoas tem o direito de crescer e depois de longos anos, virar uma empresa maior com muitos funcionários… aí sim sendo uma pessoa melhor de vida e dono de alguns milhões de reais. Qual o problema de alguém que deu certo na vida, suou a camisa e ficou com rendimentos mais altos ?? Esses milionários são uma minoria da minoria… difícil de acontecer com qualquer um, mas não impossível. 

http://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,da-vida-de-assaltante-a-cadeira-de-deputado-imp-,1040460

Sindicato mostra seu poder ao desafiar e descumprir ordem judicial. Se nem a justiça é respeitada, imagina o que os sindicatos fazem com empresários.

Há muitos anos os sindicatos se mostram as entidades mais poderosa do Brasil. O Sindicato dos Metroviários (que já tem um dos maiores pisos de Sao Paulo com inúmeros benefícios) acabaram de desrespeitar uma ordem judicial e nem ligam em ouvir bronca do juiz, levar multas milionárias, serem criticados por quase toda a sociedade. No final todo mundo sabe que nenhuma multa será paga e mais uma vez a impunidade impera. Promovem greves para atender seus próprios interesses e ainda ganham fortunas, literalmente bilhões, do governo todos os anos. A maioria dos governantes gosta de dizer que é a favor do trabalhador e dão carta branca aos sindicatos e força/verba sem limite. Isso virou um cabide infinito de empregos para muitos partidos e mais uma caixa preta no Brasil pois ninguém sabe onde tudo isso é gasto.

Se eles chegam peitando assim a justiça e a sociedade, todos podem imaginar como os empresários se sentem ao ter que negociar com um pessoal desse tipo, muitos deles semi-analfabetos que gostam de um megafone na porta da empresa para fazer barulho. 

http://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/sao-paulo/descumprimento-de-ordem-judicial-e-um-precedente-nao-democratico-diz-desembargador.html