A empresa é sempre culpada por atitudes erradas de funcionários escrotos ou clientes insanos?

Uma amiga minha estava indignada com o péssimo atendimento de uma padaria dizendo que o garçom não estava prestando atenção ao anotar o pedido e que a padaria deveria dar mais treinamento aos funcionários. Eu também já fiquei indignado várias vezes com maus atendimentos, mas quando o funcionário está querendo ser mandado embora (e não pedir as contas e perder “direitos”) ele apronta de tudo e maltrata mesmo os clientes de propósito. A empresa pode treinar meses um funcionário deste tipo, e ele continuará atendendo mal. Emendo esta assunto em outro…

Li hoje a noticia que houve uma manifestação na frente do Hotel Copacabana Palace no Rio de Janeiro contra uma festa de casamento luxuosa da família do dono da empresa responsável pelo transporte do Rio. (Não vou discutir se a manifestação é correta ou não… conforme escrevi em outros artigos, estas licitações públicas são sempre manipuladas, por isso, eu chamo estas pessoas de “pseudo-empresários” porque eles estão lá apenas por ter rabo preso com político.) O ponto que eu quero chegar é que a manifestação causou grandes transtornos ao hotel e seus hospedes (ligados ou não a festa). Atiraram pedras e arrumaram briga conforme menciona a matéria no link abaixo, ou seja, causou prejuízos ao hotel. Assim como a maioria das manifestações, os prejuízos e quebra-quebra ocorre sempre contra os donos das lojas ou empresas. Nunca há ressarcimento. Agora em algum momento um indivíduo foi atingido por um cinzeiro na testa e a primeira coisa que eles querem é abrir um processo contra o hotel???? O pessoal arruma briga em massa contra os hospedes e querem que o hotel pague o pato? 

Aproveito para mencionar outros casos malucos: uma funcionária revoltada troca o nome da conta de uma consumidora de Vania para Vadia. A cliente abre um processo contra a empresa? Por favor, verifiquem o nome da funcionária escrota e processe ela. Não tem nada que uma empresa possa fazer contra uma funcionária dessas. E olha que se ela for mandada embora por justa causa, ela entra na justiça e consegue reverter e receber uma grande indenização da empresa (justa causa hoje é só se matar alguém).

Outro caso com link abaixo é de um faxineiro homofóbico que agrediu um cliente na balada. Até aí o assunto é discutível, mas o ponto chave da história é que a balada é voltada para o público LGBT. O cliente agora quer processar a balada??? Como uma balada LGBT vai ser processada por homofobia?? Se um funcionário maluco decide agredir um cliente, isso é um comportamento repudiável do funcionário e não da balada. Todos sabem o nome do agressor e não tem porque transferir esta responsabilidade para a empresa. Esta atitude do faxineiro nunca foi incentivada pela balada e não vejo negligência neste caso.

Posso citar dezenas de casos parecidos, mas é a mesma coisa que culpar um banco se o assaltante matar uma pessoa na saída do banco, ou uma pessoa cair sozinha no chão da loja, quebrar a perna e pedir indenização com o piso seco e em perfeito estado.

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2013/07/agora-mesmo-que-volto-para-todas-manifestacoes-diz-ferido-no-rio.html

http://igay.ig.com.br/2013-07-10/violencia-na-noite-em-sp-jornalista-e-espancado-por-funcionario-homofobico.html

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2012/07/cliente-tem-nome-trocado-por-palavrao-em-conta-de-tv-e-internet.html

2 comentários em “A empresa é sempre culpada por atitudes erradas de funcionários escrotos ou clientes insanos?

  1. Michel disse:

    Eu também tive e vi muitos casos iguais. Fico provavelmente mais indignado do que o brasileiro pois conheço países onde não tem taaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaanta injustiça. Nem 1% do Brasil.

    Na França, nos EUA e no Japão, não é tudo perfeito, mas a sociedade (inclusive as empresas, o governo, a polícia e a justiça) não é tão indiferente. Tem muito mais consideração para tudo. Nem acontece muita coisa tão absurda, mas “se” acontece, alguém ajuda. As pessoas se colocam no seu lugar.

    Eu vim ao Brasil sem saber muita coisa do país. Nos primeiros 2 anos, li muito o Estado de SP e a Veja e achava tudo incrível. Eu estou falando da corrupção, crimes e processos. Só tem escândalos neste país! Entendi que eu não estava mais no mesmo planeta.(Eu já tinha morado e trabalhado na África também.)

    Nos primeiros 2 anos no Brasil, eu não trabalhava ainda como autônomo. Tinha uma vida fácil como representante de uma multinacional. Depois que montei meus negócios, comecei a sentir tudo na pele. Só tive problemas e prejuízos. Fui vítima de tantos roubos e tantas injustiças. Ninguém me ajudou. Faz 12 anos e tenho a seguinte conclusão.

    No Brasil, a empresa é culpada por tudo e ninguém quer acabar com essa anomalia.

    Todo o mundo abusa da empresa: o governo, funcionários, clientes de má fé, criminosos e até outros empresários. São todos parasitas. Como a justiça do Brasil é brincadeira, não tem praticamente nenhuma saída para pequenos empresários quando acontece algo absurdo e ninguém assume nada. Ou você paga ou você leva prejuízo sem entender porque nem poder recorrer a alguém.

    Eu não posso fazer nada contra um sistema tão frio. É tão indiferente como o universo. Não cometi nenhum crime, mas sinto que estou preso na cadeia. Para mim, empresário, o Brasil só parece inferno. Não tem nada de bom aqui. Porém, a maioria dos brasileiros não sabe nada das dificuldades nem dos problemas absurdos dos pequenos empresários. Como é possível não saber de nada? Estamos no mesmo país. A maioria trabalha em empresas.É que se o sistema é indiferente, o povo também é muito indiferente. As dificuldades dos pequenos empresários não têm nenhuma importância para os ricos nem para os políticos (que só pensam em empresas grandes) nem para os funcionários públicos nem para os empregados nem para os camelôs nem para os criminosos. Os pequenos empresários são esquecidos e abandonados apesar que são eles que contribuem mais para o país.

    Somos caixas eletrônicos 24 horas em que todo o mundo saca dinheiro sem nunca agradecer nem fazer depósito.

    Obrigado. Voltem sempre!

  2. Michel disse:

    P.S.

    Espero que ninguém entenda mal. Eu falei “O Brasil só parece inferno. Não tem nada de bom aqui.” Eu estava falando do ambiente de negócio para pequenos empresários.” Não estava falando de outros aspectos do país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s