No segundo dia de trabalho, minha funcionária avisa que está gravida.

Nosso escritório funciona normalmente com 3 pessoas, sendo uma auxiliar de escritório, uma vendedora e uma compradora. Como minha ultima auxiliar de escritório havia sido demitida há alguns meses, contratamos uma nova funcionária. A última ficou fazendo corpo mole pra ser mandada embora (ficava no facebook via celular o dia inteiro e não fazia nada certo).

Nossa nova funcionária informou que estava grávida de um mes no seu segundo dia de trabalho. Ela chegou o primeiro dia para ser apresentada e assinar a papelada. No dia seguinte ela fez o exame admissional, e já tendo a devida prova em mãos, comunicou a supervisora que estava grávida.

As experiências anteriores que tive com grávidas no trabalho não são nada boas, na verdade são péssimas se considerarmos apenas as pessoas com nível educacional mais baixo. O padrão é um descomprometimento total com o serviço pois elas sabem que não podem ser mandadas embora. Sai cedo, chega tarde, falta sem avisar diversas vezes, e depois de vários dias aparece com um atestado mencionando folga de vários dias.

Os links abaixo mostram que a lei mudou recentemente. Mesmo funcionários temporários, em experiencia ou aviso prévio tem agora direito a estabilidade durante toda a gestação, mais licença e mais alguns meses de estabilidade.

Acho isso totalmente descabido pois estabilidade de 15 meses é demais para as situações acima. Assim fica fácil: a pessoa quer ter filho, arruma um emprego temporário (por exemplo, vendedora na época de Natal), e sai correndo para fazer filho. Uma vez grávida, pode fazer o que quiser, e se arrumar briga e for mandada embora é melhor ainda. Entra com processo e ganha 15 meses de salário em casa sem trabalhar e pede ainda danos morais.

O melhor ainda é quando a funcionária não avisa que está gravida ao ser manda embora. Espera alguns meses e entra na justiça alegando que não sabia que estava grávida. Ganha novamente 15 meses em salário ficando em casa. Obviamente não há condições de pedir “recolocação no emprego”. Nem o funcionário nem a empresa querem voltar ao trabalho e criar uma situação forçada.

O empregador também não pode ser radical a ponto de mandar todas que ficam grávidas embora, mas é pedir demais um mínimo de bom senso? Arruma o emprego, fica alguns meses, mostre o seu bom serviço e sua boa intenção, ai sim, engravide sem peso na consciencia. Acho ridículo a pessoa que nem mostrou serviço já ter uma mega estabilidade.

O empreendedor vira praticamente o pai da criança. Só faltava ter que pagar pensão alimentícia vitalícia. Se a população julga importante para a mãe ter uma renda de 15 meses, o GOVERNO deveria arcar com isso e proteger sua população, e não o pequeno empreendedor (sim, a grande maioria das empresas no Brasil são micro e pequenas empresas).

http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/gravidez_inicio_estab.htm

http://trt-04.jusbrasil.com.br/noticias/100491544/gestante-tem-direito-a-estabilidade-no-emprego-mesmo-que-gravidez-tenha-iniciado-durante-contrato-de-experiencia-decide-7-turma

Anúncios

73 comentários em “No segundo dia de trabalho, minha funcionária avisa que está gravida.

  1. Michel disse:

    Eu também passei várias vezes pela mesma experiência e fiquei desesperado

    Um dia, contratei uma menina de 18 anos sem nenhuma experiência. (Eu contratava jovens assim para ajudar.) Poucas semanas depois, outra funcionária me falou que essa menina parecia grávida. Ela estava, mas não admitiu até o oitavo mês. Eu tinha na época 5 ou 6 funcionárias só. Descobri logo depois que tinha mais 3 meninas grávidas. Ao mesmo tempo! A que informou que a nova estava grávida também estava. A irmã dela, que eu tinha contratado como temporária para ajudar, também estava grávida. Elas decidiram todas ter filho assim que eu dei convênio médico.

    Passei mais de um ano com pesadelos. Elas faziam corpo mole, faltavam muito, estavam sentadas a maioria do tempo (eram vendedoras)… Qualquer coisa, a temporária me insultava e xingava. Ela ficava extremamente arrogante e agressiva. Para não ficar sem vendedores, eu tive que contratar mais 6 pessoas para uma loja que só precisava de 6 pessoas. Claro, a dispensa também custou caro após a licença maternidade.

    Um dos problemas do Brasil é que o governo imita demais o primeiro mundo. O Brasil não é primeiro mundo. Ele nem tem condições de fazer tudo como a Suécia ou a Suíça. Mas o governo do Brasil quer fazer como os países ricos. Ele não se importa pois quem paga é as empresas. O governo paga o salário durante a licença maternidade, mas esse dinheiro vem dos impostos que pagamos.

    O Brasil ainda é um país de terceiro mundo. As leis deveriam ser feitas considerando a realidade do Brasil, não a da Suécia ou da Suíça. Os pequenos empresários são sempre apertados entre o governo indiferente, os funcionários irresponsáveis e folgados e as leis severas demais para o Brasil.

    Sinceramente eu já estou cansado demais com tudo. Estou pensando que a única saída é sair do país. É tudo injusto demais para pequenos empresários.

    • Jaqueline disse:

      Pra você dizer isso é fácil quando o filho não é seu e você não sabe das condições que a pessoa passa na casa dela. É claro que existem casos e casos de pessoas que abusam das “regalias”, mas tanto você quanto a pessoa que publicou o texto acima, são hipócritas e egoístas. Muitas mulheres engravidam por descuido, não por vontade de sacanear a empresa onde trabalha, até porque gravidez não segura emprego nenhum, e além do mais, vocês criticam o governo por garantir que menos uma criança ou família passe necessidade nesse país, porque o seu empregador não é capaz de entender as necessidades que as gestantes tem. Queria ver se fosse com o filho de vocês, com a mulher, mãe ou irmã de vocês se os dois hipócritas falariam isso. Antes de julgar e falar tais absurdos, pensem e repensem, porque é de pessoas como vocês que o Brasil é do jeito que é.

      • LucianoFreire disse:

        Meus comentários são para aqueles/as que “abusam das regalias”, como você mesmo coloca. Já tivemos outra mulher grávida na empresa que continuou sendo responsável mesmo com ausências e atrasos ao longo dos meses, avisando sempre quando não poderia comparecer a empresa e com a ajuda dos demais, não interferiu tanto na rotina da empresa e demais colegas de trabalho. Respeitou e mereceu respeito, não descontamos 1 centavo durante toda a gravidez. Infelizmente muitas grávidas tem muitos problemas em casa também misturando pobreza e muito mais filho do que qualquer um conseguiria sustentar. Mesmo assim, as pequenas empresas deste país não tem como custear funcionárias que entram grávida, não aparecem e “abusam”. O filho não é meu mesmo e não devo ser eu o responsável por ele. Os primeiros responsáveis são os pais, a família, depois o governo que deveria cuidar de todos, mas não empurrar esta responsabilidade para empresas que já tem muita conta e imposto para pagar. Os funcionários já recolhem muitas custas para o INSS, a empresa outro tanto, por isso, devemos cobrar que o INSS seja usado para o povo e não ficar sustentado pensão alimentícia milionária pra político e corrupção. Agradeço pelo seu comentário pois quando fazemos um blog, precisamos estar aberto para opinião de todos, mesmo sendo contra.

      • Jean disse:

        E o que o empregador tem a ver com engravidar por descuido ou não? Por que ele tem de arcar com seu patrimônio e faturamento por uma falta de planejamento familiar? As vezes, e não pouca delas, o pequeno empresário compromete inclusive a existência da empresa com este tipo de situação. Enquanto o governo faz caridade com o dinheiro alheio, educa o povo com essa cultura de muitos direitos e poucos deveres, descomprometimento e anarquia. Quanto menor a escolaridade mais assimila essa cultura. E viva o Brasil!!!

      • Deoclides disse:

        Você deveria abrir uma empresa e fazer caridade e passar pelo que passamos. Eu não tenho nada haver se vc resolveu furunfar e engravidou. Na hora da furunfa vc estava gostando, entào os dois responsáveis que se virem. O que que eu tenho com isso? É fácil viver com o dinheiro dos outros. Eu que sou dono da empresa o governo nada me paga
        quando a minha mulher engravida. Vai trabalhar.!,

      • Rocrillo disse:

        Isso é golpe. Se avisar que está grávida no dia seguinte da contratação é GOLPE. O resto é MIMIMI. É por esse tipo de atitude que o empregar pensa mil vezes antes de contratar uma mulher. O empregador está corretíssimo: o governo que arque com as despesas. Deus queira que um dia vc seja empresária de um micro negócio para ver como é dura a vida. Em muitos casos, empregado ganha o tanto que o empregador. Vcs acham que o empregador é rico, né? Vcs não tem ideia da dureza que é ser empregar neste país, e ter de aguentar GOLPISTAS.

      • Edison Bernardes disse:

        Vai ser empresario seu idiota. Ou vai morar na Suécia. Empresario não é saco sem fundo pra sustentar vagabundas, que é isto que a maioria são.

      • Adrilane disse:

        Estava procurando algo pra falar pra esses idiotas , mais Vc falou tudo

      • Paulo disse:

        Sexo seguro minha cara, camisinha é de graça no posto. Se não tens condições de ter um filho por que engravidaste?

      • Tatiana disse:

        Me desculpa ,mais falar Q engravidam por descuido na época de hoje é sacanagem né,eles estão certos gravidez não é doença eu trabalhei até os 9 meses sem corpo mole ,e acho ridículo essa lei Q protege certas mulheres sem escrúpulos e sem caráter

      • Rodrigo disse:

        Minha esposa ficou gravida e como homem sustentei a minha esposa e meu filho, ela entrou em um acordo com o patrão, meu filho tem 5 anos, tem tudo o que ele quiser na vida, não precisamos do pouco dinheiro do patrão dela pra criar meu filho, e após o meu filho nascer a minha esposa foi chamada novamente a trabalhar com o patrão que ela tinha feito acordo, mas ela ja tinha outro em vista e quando ela precisou de uma referencia ele foi pessoalmente falar com os novos patrões sobre o bom carater dela, isso não é questão de lei e sim de carater, tem casos e casos.

      • Jonathan Dias disse:

        Filantropia é bonito, mas é dinheiro e trabalho que nove a economia de um país capitalista…

        A casos e casos, verdade, mas falar em “ficar gravida por descuido” é hipocrisia, pois se trata de desleixo e irresponsabilidade… o país gasta muito com programas de conscientização, nas empresas, hospitais, escolas, camisinha de graça em postos de saúde, pilulas anticoncepcionais e do dia seguinte…, tudo com dinheiro dos pesados impostos já pagos…

        Alguns dizem “…vcs falam isso porque não estão na pela da gravida…”, mas tbm não pensam em “… estar na pele do empreendedor, que não necessariamente é rico e que constantemente esta ameaçado de falência, pelos problemas financeiros, impostos, juros elevados…, e que tbm tem uma família para sustentar…” sem falar no padrao de vida para manter, afinal, estamos num país capitalista, onde as pessoas estudam muito e investem muito para adquerir um bom merecido nivel de vida, para si e sua familia.

      • Sarcástica disse:

        Então não faça filho sem ter condições. Quando abre as pernas é bom né? Quem tem que ajudar criar é o vagabundo que a mulher se deita. Nos tempos de hoje tem como evitar com contraceptivo gratuito. Ficar grávida e entrar na empresa fingindo que não sabia que estava grávida, é sacanagem. Virou Business a mulherada ficar grávida e extorquir dá empresa. Quando eu tive meu filho, fiquei em casa com ele até a época de estar na escola, depois voltei trabalhar. Meu marido que tem que ser provedor e não o empresário que está em crise. Mulheres folgadas e parideiras nojentas.

    • junior disse:

      já pensou em admitir mulheres em vias de aposentadoria ????

  2. paulo disse:

    Bom dia, a minha indignação é a mesma acabei de demitir uma funcioanaria que estava a 40 dias em experiencia, e tudo que pediamos para fazer se negava até que mandei embora, ocorre que ela estava de caso pensado pois estava gravida a 2 meses e não falou nada, ou seja entrou na justiça e vou ter que me ferrar, mas não tem problema vou dar o troci nesses capas pretas que só fazem merda em nosso País (zinho), a partir de hoje mulher não trabalha mais na minha pequena empresa, e acho que todos nós pequenos e medios empresarios deveriamos dar o troco, porque aqui na minha empresa quem manda não são os capa pretas e sim, eu.

    • Thaynná disse:

      ridiculo nao é so as pessoas que se aproveitam da gravidez para ter beneficios na empresa e sim pessoas como voce que pensa que nao contratar mulheres vai te fazer bem e para sua empresa, pois nao é. Onde eu trabalho a maioria é mulher e o trabalho rende mais do que dos homens, é facil abrir a boca para falar besteiras quando nao é voce a mae da crainça, quando nao é voce que vai criar, pimenta nos olhos dos outros é refresco, espero que com voce nunca aconteça uma situaçao onde, sua mae, sua filha, sobrinha ou irmã, precisem trabalhar para sustentar seu filho.

      • Tatiana disse:

        Ele falou certinho ,ele não é a mãe da criança então não é justo Q pague o pato,sou mulher e não concordo com isso Porq sou empresária trabalhei até o nono mês de gravidez.e é triste mesmo vc dar um duro danado pra ficar bancando uma mulher preguiçosa que usa as leis pra se dar bem

      • Sarcástica disse:

        Não contrate mulheres em idade fértil, assim teremos paz. Essas mulheres safadas , parideiras e mal intencionadas, ficam grávidas de propósito. Pô, não tem macho pra ser provedor e querem ferrar com os microempresário. Não contrate grávidas ( são aproveitadoras), negros comunista ( qualquer problema vai alegar racismo e querer fazer auê na empresa). Contrata gay são ótimos profissionais e não vão procriar. Lembre-se comunista nunca. Evangélico nem pensar, é atraso de vida, o evangélico vai ofender todos de endemoniados e incrédulos, querendo converter todos.

    • Alexandre disse:

      Parabéns!!! Excelente postura.

    • Alysson disse:

      Paulo, estou com uma situação idêntica. É possível me passar seu e-mail pra trocarmos informações de como sua situação foi resolvida?
      Sei que provavelmente tenha tido prejuízo pois essa lei “protetora” só beneficia os maus funcionários.

      Obrigado!

      • Sarcástica disse:

        Não contrate mulheres em idade fértil. Viu no que dá exigir juventude para contratar? Tem muita gente acima dos 50 sendo vistas como inúteis. Eu prefiro contratar mulheres maduras que não vão mais procriar. Pense nisso. Pode ter certeza que contratando homens somente e mulheres maduras sem idade fértil, nunca mais empresário terá problema. As mulheres está sem noção ultimamente.

      • Sarcástica disse:

        As mulheres estão sem noção mesmo. Contrata só mulheres maduras e homens. Mulheres em idade fértil, não contrata. Uma coisa é contratar uma médica por exemplo outra coisa é contratar uma fubanga desqualificada que usa a gravidez para obter benefícios.

  3. Douglas disse:

    É que agora os políticos descobriram um jeito mais fácil de aprovar projetos eleitoreiros, basta jogar no lombo dos empresários que ninguém vai contra.

  4. Ana Paula disse:

    Concordo com o que dizem, infelizmente tem muita gente desqualificada que é aproveitadora.
    Minha situação é contrária. Sou qualificada, porém resolvi largar uma carreira de 20 anos, estudar novamente e partir para fazer o que eu gosto, arrumei um emprego de meio período, ganhando 3 vezes menos, querendo dar o meu melhor para um pequeno empresário, enquanto me dedico aos estudo pela manhã, porém o dono é insuportável, golpista e arrogante. Com um mês de empresa descobri que estou grávida.

    Estou louca pra sair , mas não tenho como arrumar outro emprego pela minha situação. Meu curso? Não largo de jeito nenhum. E vou falar, se eu pudesse pedir demissão, eu pediria com toda a dignidade, porque trabalhar pra 171 é humilhante demais pra quem só trabalhou em boas empresas e teve boas posições.
    Ele induz as pessoas a assinarem um contrato e depois protesta o nome de quem não paga…
    Fica correndo atrás de dinheiro como um louco e não investe no negócio, não pinta uma parede, não compra uma pasta, eu vivo remendando pasta com durex.

    Se eu não estivesse grávida, já tinha saído e estaria em qualquer outra coisa que fosse mais honesta e focada no desenvolvimento de um negócio de verdade…
    Vocês querendo funcionárias decentes e eu querendo patrão decente…apenas para trabalhar de verdade até que meu bebê nasça. A minha saída vai ser encontrar alguém que me contrate como autônoma para eu parar de me estressar com esse cara…

    • Sarcástica disse:

      Quem mandou ficar grávida sem ter condições financeira de ter filhos e ainda ter um pai de merda que só serviu mesmo pra engravidar você? Tem anticoncepcional gratuita no posto, se não puder tomar anticoncepcional, usa preservativos, se tem alergia ao látex dos preservativos, usa o diu, se não quer diu se mata!!!!! Agora pensasse em estudar e ser gente antes de ferrar com quem está tentando obter uma empresa com sacrifício para sustentar a si mesmo e os filhos. Essas vagabundas oportunistas como vcs acabam com o mundo. Essa maldita maternidade fora de controle com esses filhos bastardos nojentos que com certeza vão ser deliquentes com 10 ou putinha com 14. Mulheres malditas como você acabam com a sociedade e com os contribuintes, empresários e econômia do país. Malditas parideiras do inferno! Que nojo! Eu desejo a todas essas vadias que usam vidas humanas no ventre para extorquir benefícios, que sofram, sofram, sofram muito e chorem lágrimas de sangue a cada maldita gravidez com esses bebês do inferno. Odeio todas essas mães de merda que tem no país. Só tem direito de ter filhos casal estruturado é rico. Pobre tem que se lascar mesmo kkkkk.

      • Regina disse:

        São um bando de safadas mesmo, estamos nessa situação a dita cuja entrou aqui na empresa para trabalhar a seis semanas e vem hoje dizer que está grávida de sete semanas. Vai dizer que não fazem tudo de caso pensado. Só o empregador sabe o custo que é para bancar essas oportunistas.

      • maria disse:

        tomara que vc venha a fali. nojo de vcs empresários que acham o dinheiro é tudo

      • Jean disse:

        Desabafou?! Agora volta pro post de fralda e mamadeira… Não sei se vc viu q aqui é pra empresários. Engraçado é que se dinheiro não é importante abre mão dele é pede pra sair estando grávida… Bonito é achar que é preciso fazer caridade com o dinheiro dos outros! o problema não é engravidar, é sobrecarregar uma micro empresa e ainda fazer corpo mole por causa da estabilidade… Lei podre e suja q acoberta vagabundo

  5. gisele Ferreira disse:

    Fui contratada gravida quando a empresa descubri que eu entrei grávida eles podem me despedir?

  6. sandra disse:

    Entrei gravida de três meses e meu contrato e de noventa dias posso ser mandada embora eu naum sabia da gravidez

    • Sarcástica disse:

      Eu te mandaria embora com muito gosto. Folgada! Ninguém é obrigado ficar com grávida só pelo fato de estar grávida. Se não passou no teste, bye bye!

  7. Thais disse:

    Nojo de ser humano,tomara que um dia voce fique falido e implorando ajuda.

    • LucianoFreire disse:

      Mais da metade das empresas fecham nos 3 primeiros anos. Industria brasileira quebrada. Brasil vai virar uma grande 25 de março tudo importado da China. Ou seja, seu desejo de falência ja é a regra para a maioria das empresas 100% nacionais. Empresário já esta acostumado a não receber ajuda de ninguém!

    • Rocrillo disse:

      Essa mulher deu num golpe na cara dura. GOLPE.

    • Tatiana disse:

      Ridícula tomara Q vc não arrume mais emprego nenhum quero ver ficar tendo filho sem ter como sustentar fecha a piriquita ao invés de ficar jogando praga nos outros

      • Sarcástica disse:

        Filho tem que sustentar quem abre as pernas. Imagine você abrindo uma empresa para ter uma vida mais digna para seu filho, bem no momento que sua empresa está começando com sacrifício chega uma funcionária e fica grávida e depois vc tem que pagar licença maternidade sem ela produzir na sua empresa que está com dificuldade. Aí ela vai tirar da boca de seu filho para sustentar o dela. Ou você acha que empresários na maioria das vezes não tem filhos também pra sustentar? Se colocar no lugar de uma mãe empresária em dificuldade pagando licença maternidade sem poder. Pensou no problema alheio ou só na merda do seu filho.

  8. Daniele disse:

    Eu concordo com vocês em partes. Eu trabalhei corretamente sem nenhuma regalia embora minha própria patroa me oferecia ,mais eu estava bem até porque gravidez é saúde não doença então não aceitava não acaba justo com as minhas colegas só faltava uma vz de cada mês para realizar o pré natal. Mais voltando ao assunto tenho um BB de 1 ano e sai desse meu emprego que fikei 3 anos porque decidi fazer minha vida no Paraná infelizmente não deu certo .eu e meu marido voltamos p são Paulo por um poko de falta de atenção descuidei dos anti concepcionais e descobri q eu estou grávida dinovo estou arrasada porque estava atrás de emprego até PK gastamos mto e dis fizemos dos móveis com a viagem .e agora eu falo estou precisando e quero trabalhar sem moleza sem regalia como viu sustentar minha família ? Mais por conta dessas grávidas vocês acabam julgando TDs .a minha própria ex patroa passo mal bocados com grávidas moles é complicado eu só quero trabalhar ter dignidade para criar meu filho e por conta desse preconceito só Deus para me ajudar agr

  9. Fernando disse:

    Peraí, é isso mesmo? Então essas mulheres se aproveitam das empresas só para ter 15 meses de salário em casa? Como não pensaram nisso antes? 15 meses de salário por uma vida inteira de preocupações, custos e gastos! Valeu pela dica, vou procurar agora alguma recem contratada pra ter um filho meu e racharmos os 15 meses de grana fácil! Huahuahuahua

    • LucianoFreire disse:

      Putz é isso mesmo que você entendeu do texto? Ou você concorda com as gravidas que somem depois que descobrem a gravidez (e entram com processo depois que tem o filho), ou prefere fingir que a maioria das mulheres grávidas não tem condições de trabalhar dignamente durante a gravidez!

      • Jean disse:

        Amigos… só para reforçar o argumento, estou com 2 funcionarias, irmãs, na experiência que resolveram fazer seu planejamento familiar e engravidar juntas para terem nene na mesma época. Resumo do assunto: eu, o pato do patrão, fico sem duas funcionárias numa empresa que conta com 4, pelo menos duas vez por semana, pois até o enjôo é combinado assim como as consultas, as faltas sem justificativa e as respostas desaforadas quando questionadas… E viva a estabilidade que me faz refém dentro do meu próprio negócio!

      • LucianoFreire disse:

        Todo empresário tem a obrigação de ajudar a sociedade nessas horas, mas nunca vão olhar pra você quando precisar de ajuda, seja em empréstimos com taxas atrativas, facilidade nos impostos, ajuda de sindicatos, etc.

      • jeeh disse:

        Vcs devem ser péssimos na entrevista, querem as novinhas ou o rostinho mais bonito… Pelo visto não é só elas q são péssimas funcionárias. Vc q são péssimos em julgar caráter. Há e quanto a gravidez, nenhum de vcs aguentaria um dia sequer do que uma grávida atura! Sem mais

      • Jean Araujo disse:

        Cada um puxa brasa pro seu assado, mais não sei se a mocinha percebeu que este é um post de apoio ao empresário. Pra vc estar comentando aqui possivelmente esta gravida e na experiência. Mais tentando voltar a um debate de melhor nível, infelizmente a mentalidade do brasileiro num geral não leva em conta que os empregos em sua grande maioria são fornecidos por estruturas chamadas empresas, que deveriam ser blindadas, defendidas por lei, priorizadas pois empregam não apenas mulheres grávidas, mais também pais de família, estagiários, jovens aprendizes, pessoas mais maduras, em fim de carreira, deficientes físicos gerando impostos (altos e pesados diga-se de passagem) que mantêm hospitais e toda maquina pública funcionando. Pelo bem da maioria estas empresas deveriam ser melhor cuidadas e respeitadas, mais na visão dos nossos governantes (mercadores eleitoreiros) quem deve arcar com todas as despesas pela escolha de cada funcionário é a empresa. Para encerrar digo é justo o fastamento via INSS quando bebê ou gestante está em risco, é justo a licença maternidade, é justo a instabilidade, desde que em contra partida aja empenho e dedicação da gestante. Defendo sim que gravidez na experiência é falta de planejamento familiar, e se planejada para esse período é falta de caráter. O caminho correto é estruturar suas vidas para receber a bênção de um filho, pois assim não dependeram de migalhas eleitoreiras e nem transferiam aos seus empregadores a responsabilidade de patrocinar sua gestação.

    • Rocrillo disse:

      Isso mesmo. Elas se aposentam com dez carteira de trabalho, dando GOLPE atrás de GOLPE. Uma mulher que espera o RH acretra toda a papelada e no dia seguinte diz que está grávida é GOLPE. Fácil falar, né, não é você o empregador. E não estamos falando de uma mega empresa. E sim de uma com três…isso mesmo, TRÊS funcionários.

    • Edison Bernardes disse:

      Idiota

  10. fabiii disse:

    Se voce é tão competende, vai atrás da sua ex patroa e peça a ela que te recontrate!

  11. Jessika disse:

    Ja que vcs nao querem ter poblema com gravidas ..vao contratar mulheres operadas que nao possam mas ter filhos seus empresarios burro

  12. JOZINELE RIBAS disse:

    Não concordo que todas as grávidas são iguais…a pessoa quando é de má índole ela arruma meios de prejudicar a empresa ou pessoas…estou grávida há quatro meses, nesse período para terem ideia até troquei minha CNH para categoria D, continuo elétrica. Não atraso e nem falto de trabalho, entendo que minha gravidez é um presente de Deus e não uma doença.

  13. Thais disse:

    Bom, o que deixarei aqui é “o cúmulo do absurdo”, se é que se pode chamar assim: ou fui muito trouxa ou honesta demais.
    Entrei em meu último serviço em Maio/2015. Engravidei em Julho/2015 e sai do serviço em Setembro/2015, 1 mês depois do término do contrato, ou seja, Agosto/2015.

    Agora to com uma mão na frente e outra atrás, pensando merda constantemente! Ou fui muito trouxa ou honesta demais… Enfim, vida que segue?

  14. Q seus lucros sejam a metade de seus impostos disse:

    Nunca vi tantos cretinos egoístas e ambiciosos juntos, soltando merda pelo teclado, sugiro até outro nome para o site: Empresário Vilão, se enquadra mais com essa maioria.
    Nem o Sr. Burns consegue ser tão medíocre como alguns demonstraram aqui, espero e desejo amargamente que todas as metas de suas empresas se tornem tributos e indenizações.

  15. Gregorio disse:

    Hehehehehe….Tanta escrotidão nos textos e comentários, que eu gostaria de dizer apenas uma coisa: Bem feito!!!!

  16. Achei seu texto ridículo e preconceituoso. Quer evitar esse problema? Contrate só homens, gays ou travestis, não engravidarão. Muitas vezes não sabemos que estamos grávidas. Isso acontece mais do que você imagina. A sua funcionária avisar no segundo dia não foi correto, mas atitude incorreta vemos aos montes, não se muda uma lei por um fato isolado. Sim, tem que ter estabilidade pois têm patrões medíocres como você que generalizam e não gostam de assinar a carteira pós experiência, mesmo a moça sendo uma excelente profissional. Sou historiadora e trabalhei todos os meses da minha gestação anterior sem atrasos ou faltas. Deixa de ser ridículo e estuda o porquê da radicalidade dessa lei.

    • LucianoFreire disse:

      Você é uma prova que é possível conciliar gravidez com trabalho na grande maioria das vezes. Mas fazer de conta que não tem muita gente tirando proveito das “estabilidade” das lei (gravidez, entre outras) é inocência demais. Já trabalhei com gravidas exemplares, mas estatisticamente foi minoria (no meu caso pelo menos). Grávidas desaparecerem e aparecerem meses depois com processo não foram fatos isolados. Agora toda a discussão não é se a grávida tem direitos, mas sim que é o GOVERNO que deveria arcar com custos de grávidas. O governo quer colocar uma lei nova para aumentar o período de licença maternidade (falam ate de licença para o pai). Acho linda a iniciativa, mas não mande essa conta para as empresas. Vejo que as pessoas como você são cegas em achar que a empresa tem que dar tudo, enquanto o governo dá muito pouco e coloca muita burocracia e reduções na hora do seguro desemprego, afastamento por saude pelo INSS, etc. Infelizmente a maioria das mulheres de baixa renda são incapazes de fazer qualquer planejamento familiar. Se muitas não tem consideração nem com suas próprias vidas e de seus filhos, é querer demais que pensem nos seus empregos. Obviamente vão atirar para tudo que é lado para tirar qualquer centavo de onde conseguirem.

    • Tatiana disse:

      Não sabem Q estão grávidas Porq nso planejam,ridícula sua colocação nem vou terminar de comentar
      Mulheres ignorantes Q querem 15 meses de indenização e se esquecem Q o filho ela vai ter Q bancar muito além dissi
      Aff

  17. Renata disse:

    Acho super desnecessário a generalização q vcs fazem ao comentar sobre o assunto, como se tdas as gestantes não fosse comprometidas com o trabalho ou q as condições físicas são as mesmas de quem não está gerando um bebê, acredito q assim como eu q a lei nova não tenha incentivado mulheres a arrumarem filhos, até pq ter um filho não é ter um boneco ou uma roupa nova, ninguém sabe as condições físicas e emocionais de cada gestante, por exemplo se a mesma tiver pressão baixa ela vai se sentir mole sim, ter fraqueza e isso não significa q ela está fazendo corpo mole e outra o emprego não foi na porta de ninguém cada uma foi a procura de uma colocação no mercado e não a procura de uma instabilidade para gerar um filho, é bem ridículo o pensamento de vcs e super triste saber q isso pode acontecer com qualquer um de nós e podemos encontrar no mercado de trabalho pessoas q tenham esse pensamento!

  18. Marlene disse:

    Tambem estou indignada. Tenho uma empresa pequena de prestação de serviços e nessa crise admiti uma pessoa em momento de emergencia pra somar vendas e nova funcionária com contrato de experiencia de 90 dias apos 5 dias veio dizendo que esta grávida e não sabia, falta todos os dias e não posso dispensa-la. Estou me sentido pai da criança, que lei é essa que sou obrigada a ficar com ela nessas condições e o prazo de experiência não tenho direito de decidir se fico ou não com ela. Lei de merda!!!!.

  19. Joseane disse:

    Também acho uma merda essa lei, e a pessoa é mais cara de pau ainda, isso é totalmente ridículo, e o pior de tudo que a empresa não pode nem pedir um exame de gravidez.
    Leizinha de merda essa!

  20. Jonas disse:

    Tenho 3 funcionárias, uma alegou estar gravida, contratei outra para adquirir experiencia para suprir a demanda da que engravidou……..1 MÊS DEPOIS ESSA QUE CONTRATEI PARA SUBSTITUIR A QUE ENTRARIA EM LICENÇA ENGRAVIDA!!!!!! AGORA A TERCEIRA ME VEM QUE TA GRAVIDA TAMBEM.

    QUE EMPRESA QUE AGUENTA COM ISSO????????????

  21. Samuel disse:

    Concordo que algumas poucas mulheres dão o seu melhor estando grávidas. A grande maioria faz corpo mole sim e se aproveitam da situação. Recentemente contratei uma funcionária que não sabia estar grávida, após 1 mês descobriu a gravidez e não me avisou, pois estava esperando a experiência de 45 dias com a expectativa de receber seus 15 meses de salário em casa. Agora veja, primeiro registro assinado na carteira e faz isso. Eu disse a ela que venha trabalhar e se faltar sofrerá descontos conforme lei. Ela alegou que não consegue trabalhar em uma cozinha de lanchonete, o cheiro faz passar mal. O problema não é meu. Não trabalha não recebe. Quero ver viver se salário, marido. Não sou responsável pela irresponsabilidade das outras pessoas.

  22. gisele disse:

    Fui demitida no meu emprego anterior assim que acabou meu contrato de 45 dias, no dia 11/03/2016 consegui outro emprego e fui registrada 08/04/2016 , porem descobri que estou gravida de 2 meses ou seja ja estava gravida quando me demitiram .. o que devo fazer?

  23. Vanepan disse:

    Bom acabei de entrar numa firma estou registrada e três semanas depois descobri que estava gravida eu já tenho um menino a empresa aceitou assucegadamente por eu ser trabalhadora agora veja bem ou vcs não tem familia ou não sabem e nem tem condições pra aceitar são patrões como vcs que acabam no fim do posso …por serem tao egoístas consigo mesmo vcs não percebem que são pessoas igual a mim e a um milhão de humanos e que rico pobre não faz diferença acabam tudo do mesmo jeito e na mesma terra que agente por isso que na bíblia ta escrito = mais fácil um camelo passar por um buraco de um agulha do que um rico entrar no céu….. seus bandos de egoístas nojentos tenho nojo de pessoas como vcs …..

  24. Vanepan disse:

    Entrei num empresa to registrada e na terceira semana descubri que estava gravida … bom a empresa aceitou de boa porque sou trabalhadora e minha gravidez não me atrapalha em nada uma ou duas ou vcs patéticos não tem familia ou não tem condições de ter uma empresa que cumpra com a lei vcs não percebem que não somos nada e nem ninguém tanto vcs ricos patrões como nos iremos tudo para o mesmo buraco e já observaram que a maioria dos mendigos já foram extremamente ricos e hj não tem bosta nenhuma por isso que na bíblia esta escrito “ mais fácil um camelo passar por um buraco de uma agulha doque um rico entra no reino de Deus “ tenho nojo dessa raça geralmente são mesquinhos quando vcs morrerem vão levar dinheiro cara empresa e o resto???? Vão refletir bando de imcompetentes ….. vcs querem economisar pra gastar na praia viajando por ai dando conforto pra si mesmo são tudo bando de otário…. e minha empresa e um empresa de verdade não esses que dizem ter empresa …. adoraria que uma vez na vida vcs passacem por isso pra vcs dar razão pras grávidas idiotas patéticos hipócritas nojentos raça do inferno …..

    • Jonathan Dias disse:

      A venezuela esta ali do lado, se vc trabalha direitinho continue assim, faça a diferença…, mas no mundo capitalista que vivemos uma coisa é fato, empresa nenhuma é obrigada a ter coração, pois se tivesse então teria um CPF e não CNPJ, numa realidade de troca e beneficio o empregado vende seu tempo e mão de obra em troca recebe seu salário do empregador, não á filantropia… e vou mais alem, não só pelos problemas de gestação, mas de funcionários que faltam muito, processam seus empregadores, dentre outros… que o futuro está na automação, e cada vez empresas de pequeno e médio porte estão optando por essa alternativa… e assim acabar com problemas de licença maternidade, estabilidade, 13o, extras, ferias, processos trabalhistas… e nesse panorama futuro esses empregados não terão espaço para recolocação, aí… quero ver…, terão que mudar de ponto de vista e se readaptarem.

  25. elaine disse:

    Não concordo em “grávida”fazer corpo mole e faltar mesmo levando atestado desnecessário,claro q passa muito mal mais ñ a ponto de tanto descumprimento e falta de compromisso.

    porém se é uma excelente profissional e necessita de se ausentar seja quantos dias forem ….mais que obrigação da empresa pagar todos direitos sim,cada um cumpre com sua parte! acha ruim procura o governo p mudar a lei , e não fique expondo pessoas “mulheres”a esse ridículo julgamento!!

    Brasil e uma merda por ter a maioria de pessoas hipócritas como vc.

  26. […] todas as mulheres engravidem ao mesmo tempo. Eu posso até concordar, mas infelizmente, abusos como este acontecem bastante. Sugiro que leia os […]

  27. Sarcástica disse:

    Tinha uma vagabunda no Habib’s da Rua Augusta em São Paulo, que todo ano ficava grávida para não ser mandada embora, sendo assim ela trabalhava apenas meio ano todo ano e ganhava o ano inteiro. Por esses tempos aconteceu um corte no Habib’s e ela foi mandada embora, a empresa esperou na boa a licença maternidade e depois meterem o pé no traseiro gordo dela. Pode mandar a mulher embora um tempo após a licençamaternidade, assim não corre o risco dela engravidar novamente. Quando a mulher voltar da licença, espera um tempo, deixa ela se sentir segura na volta ao trabalho e depois rua.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s