Creches públicas: mais uma responsabilidade que o governo quer transferir aos empresários (entre várias outras).

Em vários dos meus artigos eu menciono o excesso de obrigações que o governo transfere para o empresário. Os serviços públicos são tão ruins que as empresas são praticamente obrigadas a arcar com vários custos extras (mais detalhes no final).

Agora a prefeitura quer “convocar” empresas “com responsabilidade social” para criar e manter creches com atendimento público. Ou seja, cada vez mais pagamos impostos e cada vez mais o governo tira o corpo fora sem oferecer serviços públicos de qualidade.

Sou totalmente a favor da privatização de todos os serviços públicos no Brasil porque aqui nada público funciona. Quer dizer, até pode funcionar mas com muita corrupção. Só que uma empresa privada ter que se especializar em um ramo de atividade totalmente diferente para poder ser considerada “com responsabilidade social” já é demais. Qualquer empresa no Brasil já tem “responsabilidade social” por conceito. Geramos empregos, cumprimos uma CLT cheia de benesses, férias remuneradas, e cumpre funções que deveriam ser do Estado.

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,prefeitura-quer-que-empresa-faca-creche-,988491,0.htm

Seguem abaixo alguns custos que recaem sobre as empresas:

pagar por educação e saúde aos funcionários (plano de saúde e cursos extras), custear os dias de falta por motivo de saúde do funcionário (pagar funcionário que não produz deveria ser pago pelo governo e atualmente o INSS começa a pagar apenas após 15 dias), custear um dia de folga para doação de sangue, pagar um aviso prévio longo e fundo de garantia alto (que deveria ser função do seguro desemprego do governo), previdencia privada porque a pública não garante aposentadoria digna, meia entrada para estudantes, curso de idiomas, empréstimos financeiros (o governo não ofecere opções sem cobrar juros exorbitantes), onibus fretados/veículo/gasolina pois o transporte público é precário, segurança para seus funcionários-clientes-mercadorias (seguros, segurança, alarme, grades, cameras), altos pedágios pois as rodovias públicas são terríveis, diversos tipos de estabilidade para o trabalhador (gravidez, saúde, recrutamento militar, CIPA, entre outros). proibição de mandar funcionários embora (mesmo pagando todos os direitos como no caso da Gol-Webjet, GM, etc).

Depois de mostrar várias obrigações e custos que as empresas tem hoje, podemos dizer que todas as empresas tem “responsabilidade social” e que mais ninguem (nem o governo) oferece tanta coisa para a população ou tem tanta responsabilidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s