Acabo de receber uma reclamação trabalhista acima de R$100.000

Contratei um vendedor no começo de 2009. Nos dois primeiros anos, ele se mostrou eficiente, realizou boas vendas, mas estava cada vez mais tendo problemas pessoais com os demais funcionários da empresa. Mantinha contato direto com ele e sempre nos demos muito bem.

Nos últimos meses de 2011, alguns dos meus melhores funcionários começaram a reclamar comigo e estavam insatisfeitos com as atitudes deste vendedor. Tive que mandá-lo embora antes que todo mundo saisse no tapa pois muitos não se falavam mais, nem olhavam na cara um do outro.

Esta tensão ficava no ambiente de trabalho, afetava a todos, inclusive a mim. Nestas horas de conflito, paguei tudo que devia e mais um pouco. O que antes era amizade, depois da demissão virou mal humor e clima de guerra. Tratei-o com a maior educação, respondi todas as perguntas dele, mas ele não retornava mais ligações, não me passava informações de perguntas que eu também fiz e reclamou bastante da demora na homologação. Os depósitos e pagamentos foram todos feitos nas datas estipuladas na lei, mas a homologação no sindicato não sou eu quem define. Se o sindicato é lerdo, a culpa não é minha.

Agora 4 meses após a demissão, recebi um processo trabalhista no valor acima de R$100.000. Muitas alegações absurdas, mas como sempre vejo casos também absurdos em que o funcionário ganha, não sei de quanto efetivamente será meu prejuízo.

Os funcionários não pagam nada aos advogados, tem sindicatos que fazem uma lavagem cerebral na pessoa e muitas vezes familiares que insistem em colocar a empresa “na justiça”. Como ele não vai gastar nada, o que vier para ele é lucro. Como é possível uma pessoa que ganha entre R$2.000 e R$3.000 por mes trabalhar por 3 anos, e entrar com processo acima de R$100.000 ???? Olhando esse número, é como se eu estivesse escravizando ele o tempo inteiro sem nunca pagar 1 salário.

Como o empresário pode ficar tão vulnerável por causa de apenas 1 funcionário? Se ele ganhar este processo, vou ter que fechar a empresa. Minha empresa é pequena, e assim como muitas, não tem tanta reserva assim. Nessas horas dá vontade de desistir do negócio, investir em imóveis e ficar vivendo de aluguel, importar produtos prontos e fechar a fábrica.

Muitos funcionários na frente é uma coisa e pelas costas é outro. Devia ter ouvido antes os outros funcionários dizendo que ele não era o que parecia.

Então fica como lição: por causa de 1 funcionário mal intencionado entre muitos, somos obrigados a desconfiar de todos. Se resguarde em todos os sentidos. Um passo em falso e o processo é certo e com valor desproporcionalmente alto. Se um funcionário começar a causar problemas de indisciplina constantemente, mande-o embora rapidamente. Não espere muito, nem ache que ele vai melhorar ou as coisas vão mudar. Quanto mais tempo vocë demorar, mais tempo ele terá para reunir provas falsas e articular este processo antes mesmo de ser mandado embora. Além disso, quanto mais tempo passa, maior serão os gastos recisórios, e outras despesas.

Com esta demissão, aflorou uma raiva generalizada nele. Igual a um casamento de muitos anos que acaba com divórcio e brigas na justiça, as pessoas nunca olham para os anos maravilhosos juntos. O que fica para as pessoas são os ultimos meses mais conturbados.

Quando nascemos, a única certeza é que morreremos. Em uma contratação, a única certeza que temos é que ele não ficará para sempre na empresa e sairá algum dia. Se for mandado embora, ficará bravo. Se ele pedir as contas, é porque a pessoa está também instatisfeita com algo. Ou seja, de qualquer maneira o funcionário irá sair insatisfeito e precisamos nos preparar quando esta hora chegar.

Nova lei combate funcionários mal intencionados que querem viver as custas do seguro desemprego

O governo sancionou uma nova lei para acabar com a farra do seguro desemprego, ou seja, pessoas que arrumam empregos por períodos curtos de tempo para ficar mamando em cima do seguro desemprego. O seguro desemprego foi criado como se todas as pessoas fossem coitadinhas com muitas contas para pagar depois de serem mandadas embora por empresas tiranas e aproveitadoras. Para as pessoas realmente em aperto, agora elas terão a oportunidade de aceitar 3 propostas de emprego cadastradas no banco de vagas do governo.

Esta farra do seguro desemprego não só onera o governo, mas é muito prejudicial às empresas. Como sempre falo aqui, quando o funcionário quer ser mandando embora, ele faz corpo mole e ninguém consegue mandá-lo embora por justa causa. Pessoas que visam o seguro desemprego serão improdutivos e atrasam as empresas que precisarão treinar outra pessoa, pagar altas verbas recisórias, etc. Ou seja, o governo não pode incentivar a rotatividade dos funcionários, e o seguro desemprego colabora com isso.

Infelizmente já podemos prever que as empresas serão novamente prejudicadas neste esquema. Teremos pessoas sendo forçadas a serem contratadas em condições de necessidade, mas que ficarão correndo atrás de outro emprego que agrade mais, ou seja, estas empresas apenas funcionarão de trampolim até que o cara encontre um emprego melhor.

Pelo que tenho ouvido, os trabalhadores de modo geral também não estão muito a favor a esta lei. Sempre que é tirado um rendimento tido como certo, as pessoas reclamam. Pois isto irá combater os mal intencionados, mas também irão prejudicar algumas pessoas que são bem intencionadas.

Note que quando alguma coisa aperta no bolso do governo, eles conseguem criar novas leis para aliviar as próprias contas.

http://www.calcule.net/sistema-noticias/noticias-descricao.php?idd=a-nova-lei-do-seguro-desemprego

http://www.vagassa.com/2011/09/duvidas-sobre-nova-lei-do-seguro.html

Gasolina vendida pela metade do preço em campanha contra os altos impostos no Brasil.

Conforme o link abaixo, hoje foi um dia em que muitos postos estão vendendo gasolina a R$1,26 por litro. A média de preço normal em São Paulo está acima de R$2,60 por litro. Ou seja, o valor sem impostos fica abaixo da metade.

http://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/2012-05-25/dia-nacional-de-respeito-ao-contribuinte-tem-gasolina-mais-barata.html

Acho fundamental campanhas como estas pois a população em geral não tem a menor idéia da alta carga tributária no Brasil. Isso não ocorre apenas com combustíveis, mas sim com todos os produtos. Não sei exatamente quanto é pago em impostos sobre a gasolina, mas nem precisa… no Brasil todos impostos são absurdos.

Por exemplo, se eu quiser revender um produto comprado de uma empresa enquadrada no Simples, terei que pagar 25% de impostos na venda. Ou seja, compro por R$100 e vendo por R$125, o meu lucro é zero. Na realidade eu tive prejuizo, pois terei gastos para visitar o cliente, pagar a telefonista, a pessoa que emite a nota fiscal e todos os custos fixos da empresa. Então eu paguei 25% de impostos, mas meu fornecedor também irá pagar impostos, assim como a empresa que vendeu matérias primas para meu fornecedor, e por ai vai.

Não venham me falar que a margem de lucro das empresas são altos ou que pagamos salários baixos ou que o Brasil fabrica produtos de baixa qualidade. Por isso, a importar é mais facil e barato. Por isso não podemos comprar matérias primas de melhor qualidade, caso contrário, nosso preço fica completamente inviável.

Somos 6 milhões numa população acima de 190 milhões. Precisamos ser ouvidos.

Em 2009, de acordo com o IBGE, havia no Brasil 4,3 milhões de empresas no Brasil, sendo 6,1 milhões de pessoas na condição de sócio/proprietário.

http://www.portaldodesenvolvimento.org.br/?p=2992

Considerando a população de mais de 190 milhões, os empresários correspondem a 3% da população.

75% das empresas empregam até 4 pessoas. O que prova que as pequenas empresas são grande maioria. Os juizes, legisladores, trabalhadores e sindicalistas precisam esquecer a idéia de que empresário e as empresas são entidades poderosas com recursos ilimitados. Pelo contrário, somos pequenos e somos metralhados por leis que nunca levam em consideração as necessidades das empresas.

É realmente muito difícil sermos ouvidos sendo apenas 3% da população. Porque existe a lei de proteção ao consumidor, leis trabalhistas, leis que defendem o governo, mas não existe nenhuma lei que define os direitos das empresas ou empresários?

Empresas no Simples chegam a 5 milhões. Ficar fora do Simples é impossível.

http://revistapegn.globo.com/Revista/Common/0,,EMI237447-17180,00-NUMERO+DE+EMPRESAS+NO+SIMPLES+CHEGA+A+MILHOES.html

A boa notícia é que o governo criou condições melhores para os pequenos empresários e tem funcionado muito bem. A ruim é que esses empresários nunca terão condições de crescer.

Considerando os impostos pagos no Lucro Real ou Presumido, o Simples representa um avanço significativo na desburocratização, redução e simplificação dos impostos. Ainda existem muitas criticas negativas e problemas no Simples, mas considerando que estamos no Brasil, já podemos dar “graças a Deus”.

O número de empresas aderindo ao Simples demonstra o desespero dos empresários que não aguentam pagar tantos impostos. Como muitas empresas de médio porte não tem condiçoes de sobreviver em condições normais, os empresários começam a abrir empresas fictícias usando laranjas. Assim o faturamento da empresa pode ser dividido em vários CNPJs e assim conseguir se enquadrar no Simples.

Conforme falei no começo, as empresas que crescerem e sairem da faixa de faturamento do SIMPLES estarão fadadas ao fracasso. O governo deveria extender os benefícios do Simples para grandes empresas também. Isso iria incentivar os empresários a querer crescer, contratar funcionários, aumentar a linha de produtos e movimentar ainda mais a economia.

Greve do metro e trem em São Paulo mostram a força absurda dos sindicatos

Estou novamente indignado com a greve promovida hoje nos trens e metros de São Paulo (23/05/2012). Isto mostra a força que qualquer sindicato tem hoje, seja com empresas públicas ou privadas. Esta greve irresponsável trouxe prejuízos milhonários a economia de São Paulo, congestionamentos recordes, dor de cabeça para a população, funcionários, empresas, pessoas não conseguiam chegar ao trabalho, ao médico, ao hospital.

Conforme link abaixo, desrespeitam a justiça ao determinar o funcionamento dos trens no horário de pico e ainda se organizam no Brasil inteiro para promover o caos no país inteiro.

http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/justica-determina-que-metro-funcione-com-100-da-frota-em-horario-de-pico-20120522.html

Sindicatos fortes, leis e decisões sempre favoráveis aos empregados, encargos trabalhistas crescentes… não tem empresa que aguente.

Nestes dois últimos anos em que o mundo considera o Brasil “a bola da vez” e com economia forte, os sindicatos estão exigindo aumentos e benefícios muito acima dos padrões, como se todas as empresas estivessem num momento de pura prosperidade. Quero ver quando nossa economia ficar em baixa de novo, se os salários poderão abaixar ou voltar aos padrões antigos !?! Se os salários sobem em épocas de aquecimento, não seria justo baixarem em momentos de crise??

Empresas pequenas e médias quebram em silêncio pois não viram manchete de jornal. Mesmo as grandes empresas no longo prazo não aguentam e são obrigadas a fazer demissões em massa. Como os custos recisórios são imensos, a recuperação destas empresas torna-se muito lento.

Sindicato, sem terra, e outros movimentos sociais já se desvirtuaram totalmente e são máquinas de ganhar dinheiro, defendendo seus próprios interesses e ficando imunes a justiça. Ganharam status de “politico” e governantes corruptos que fazem o que querem e nunca são punidos.

Alvará de Funcionamento na Prefeitura de São Paulo: Missão Impossível

É impressionante a dificuldade de qualquer empresa conseguir o alvará de funcionamento na prefeitura de São Paulo. Parece que a documentação nunca esta correta, a planta sempre está incompleta e leva meses ou anos para o processo andar na prefeitura. No momento em que a prefeitura analisa a documentação, anos depois de dar entrada no processo, as leis já mudaram e portanto precisamos providenciar toda a papelada de novo. Ou seja, é um círculo vicioso sem fim.

Esta dificuldade toda existe pois esta é uma maneira muito rápida de todo mundo ganhar dinheiro fácil. É fiscal pedindo dinheiro para não fechar as empresas, é taxa de urgência que todas as esferas do governo inventa. Sempre que vocês ouvirem que algum shopping vai ter que fechar as portas, uma inauguração será adiada ou um estabelecimento foi fechado por falta de alvará, pode ter certeza que tem corrupção por trás disso.

Pode ter certeza que qualquer empresário não quer ter problemas com isso e tem interesse em regularizar a situação, mas isso tem sido uma missão impossível. Não é cobrando fortunas e nem com burocracias intermináveis que este problema será resolvido.

Só consegue alvará quem paga propina ou tem bons contatos. Este é nosso Brasil.